Coluna Variedades - Com Izildinha Pilli



'Para mim é a perda da minha princesa' A morte da cantora Vanusa me trouxe algumas lembranças da minha infância. Eu me lembro que, Vanusa, sem se casar, ficou grávida do cantor Antônio Marcos, de quem era namorada. Sempre que eles apareciam na TV, minha mãe desligava. Ter filho sem se casar, naquela época, ainda era uma desonra para muitos pais. 


Mas eu penso que Vanusa deve ter sofrido muito do jeito em que foi tratada pela mídia quando errou o Hino Nacional. A partir daí, ela ficou conhecida por esse motivo. Todo trabalho que ela fez durante toda sua carreira caiu no esquecimento. E isso me dá uma tristeza danada. Como somos hipócritas. Após notícia do falecimento da cantora Vanusa rádios, TVs e redes sociais anunciaram o lastimável acontecimento. 

A cantora, dona de uma voz marcante, morreu aos 73 anos de idade na casa de repouso onde morava há mais de dois anos, em Santos, litoral paulista. De acordo com os parentes, ela sofreu uma insuficiência respiratória durante a madrugada e não resistiu. Ela teve depressão e a problemas causados pelo uso de medicamentos tarja preta em excesso, de acordo com a família, o que levou a debilitação da sua saúde.

"É uma doença que não tem cura e que leva o paciente a momentos irreversíveis. Para mim é a perda da minha princesa, da minha Cinderela 77. Uma época em que nós confidenciamos uns aos outros, nossas alegrias e nossos momentos emocionais. Ela, na época, perdidamente apaixonada por Augusto César Vannucci e eu num momento difícil, numa separação muito doída. Isso fez com que nós nos uníssemos para sempre", disse o cantor Ronnie Von. 

Os três filhos da cantora, Aretha, Amanda e Rafael, acompanharam a cerimônia que ocorreu, dia 08/11, de forma restrita, com protocolos de saúde e distanciamento social em razão da pandemia de coronavírus. "Muita gente conhece a Vanusa só por ter errado o hino nacional. Ela foi a voz da abertura Fantástico", disse Rafael. Em 2015, Vanusa afirmou que o episódio do Hino Nacional "foi a gota" para desencadear uma depressão e ser internada em uma clínica de repouso.

Boris Casoy agora é youtuber Boris Casoy está fora da TV. Aos 79 anos, acaba de se lançar como youtuber. O jornalista criticou o hábito comum das redes e relembrou quando ele mesmo virou alvo por um comentário infeliz sobre dois garis em plena bancada do "Jornal da Band. A internet precisa ser livre, porém responsável. 

A liberdade termina onde termina os direitos dos outros. Isso acho que é o problema da internet. Não tem punição e as pessoas usam o anonimato para colocar para fora as suas fezes mentais”, disse Boris. Sobre viajar ele comentou: “Meus amigos dizem que faço viagens exóticas, mas nem todas. Fui à Índia duas vezes. É uma outra cultura, comida. Tem uma tecnologia avançada. É um outro planeta. Foi muito interessante. Quem me recomendou ir à Índia foi o [ex-presidente] Fernando Henrique. 

Questionado por Felipe Pinheiro, De Splash, porque nunca se casou Boris respondeu: “Não sei por que nunca casei. Podem fazer as conjecturas que quiserem, mas nunca aconteceu. Pode acontecer. Talvez eu tenha dificuldade de me apaixonar. Além de ler e assistir a jogos de futebol, o jornalista palmeirense, que brinca estar em "prisão domiciliar" por causa da quarentena, adora dirigir. E muitas vezes, antes da pandemia, pegava o carro e saia pela estrada para conhecer as cidades do interior de São Paulo. 

O dramalhão da tarde SBT estreia no próximo dia 16 de novembro, às 17h15, a novela inédita "Triunfo do Amor". Estrelada por Maite Perroni, William Levy, Victoria Ruffo e Osvaldo Ríos, a novela conta a história de Vitória, uma das estilistas mais conhecidas do país. Vive numa elegante mansão com seu esposo, Osvaldo, um ator famoso e com seus filhos: Fernanda (filha do casal) e Maximiliano (filho do primeiro casamento de Osvaldo). 


Pode-se dizer que Vitória é uma mulher bem sucedida, mas nem sempre foi assim. Na juventude, trabalhou como doméstica na casa de Bernarda, uma fanática religiosa cujo filho, João Paulo, estudava para ser sacerdote. Vitória se apaixona por João Paulo e, em sua última noite na casa dos pais, antes de fazer seus votos, os dois tem uma noite de amor. Quando Vitória descobre que está grávida, João Paulo já está no seminário e Bernarda, ao saber que a jovem espera um filho de João Paulo, a expulsa de sua casa. Vitória tem sua filha sem ajuda de ninguém, mas três anos depois Bernarda, em sua obsessão em destruí-la, provoca um acidente que leva Vitória ao hospital e sua pequena Maria para um orfanato. Depois desse dia, Vitória nunca mais encontrou sua filha. Um dramalhão.

Bens de Roberto Carlos é penhorado Gente, quem disse que rico não tem seus probleminhas? Pois é. A Prefeitura de São Paulo pediu a penhora dos bens do cantor e compositor Roberto Carlos por conta de uma dívida de IPTU de cerca de R$ 45 mil. Roberto Carlos é o proprietário de um imóvel localizado no Cambuci onde funciona um restaurante do cantor Ed Carlos, o "Reizinho da Jovem Guarda", apelido que ganhou aos 13 anos ao ser convidado a participar do programa da TV Record. Em 1979, Ed lançou a música "Roberto, meu amigão". Ele encerrou a carreira aos 35 anos. Ed Carlos, cujo nome verdadeiro é Oscar Teixeira, sofreu um AVC em 2005, mesma época em que a então dona do imóvel pediu o prédio de volta, rescindindo a locação. Roberto Carlos ficou sabendo e comprou o edifício, que tem três andares. A assessoria de imprensa de Roberto Carlos afirma que a dívida é do inquilino, que a quitação será feita, e que os bens do cantor não serão penhorados. O que são 45 mil para Roberto Carlos? Fala sério.