ZPP Meio Ambiente: Chuva ajuda a amenizar propagação de focos de incêndios no Pantanal



Mesmo considerada de baixa intensidade, a chuva que está caindo no decorrer da semana na região do Pantanal no Mato Grosso ajudou a amenizar a velocidade de propagação das chamas e amenizou os focos de incêndios, informou o Corpo de Bombeiros do estado. A chuva começou a cair na cidade de Poconé, distante 104 km de Cuiabá.

Ainda de acordo com o comunicado do Corpo de Bombeiros do Mato Grosso, uma nova avaliação seria feita para avaliar todo o cenário. Há quatro meses não chovia na região.

O número de queimadas no Pantanal bateu recorde para um mês apenas nos primeiros 16 dias de setembro. Além disso, nos últimos dias, a Bolívia voltou a enfrentar grandes incêndios, o que representa mais uma fonte de carbono negro na atmosfera.

Dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) mostram que 15.756 focos de calor foram registra- dos no Pantanal, neste ano. Em 2005, ano que detinha o recorde até então, foram 12.536 focos.

A fumaça das queimadas que devastam principalmente a Amazônia e o Pantanal se estende por mais de 4 mil quilômetros e chega a pelo menos cinco países vizinhos — Peru, Bolívia, Paraguai, Argentina e Uruguai —, segundo imagem de satélite divulgada nessa semana pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

Meteorologistas chegaram a alertar para o risco de que uma “chuva preta” caísse no final de semana na cidade de São Paulo, resultado da fuligem das queimadas que viaja pelo continente. Mas a atmosfera acabou sendo “limpa” pela chuva que caiu nos últimos dias.

Fonte: Uol