Turista paraguaio que se perdeu no litoral veio parar em Santa Rita do Passa Quatro



Depois de 11 dias desaparecido, o turista paraguaio Luiz Fernando Lopes Nunes, de 21 anos, foi encontrado em Santa Rita do Passa Quatro, no interior de São Paulo. Ele foi encaminhado para registrar boletim de ocorrência na delegacia, onde contou como se perdeu dos amigos em Praia Grande, litoral paulista.

Segundo informações da Assistência Social de Santa Rita, na manhã de quinta-feira quando uma funcionária chegou para trabalhar viu um jovem esperando o local ser aberto. A funcionária perguntou se ele estava precisando de alguma coisa, momento em que ele se identificou, porém estava assustado e confuso. Colocaram o moço dentro da Assistência, onde deram um café da manhã e ele relatou de início que tinha sido assaltado.

Ele falou do nome da sua irmã e mostrou pra assistente o celular dela com seu Facebook. Assim a funcionária entrou em contato com um primo dele de São Paulo, que estava também no facebook de sua irmã. Imediatamente o primo que fala espanhol respondeu a mensagem, fez uma chamada de vídeo e viu que era mesmo seu primo que estava desaparecido.

Na assistência social chamaram uma pessoa que fala espanhol para melhorar a comunicação, pois Luiz só fala Guarany e Espanhol. Assim descobriram que ele morava numa rua em São Paulo que se chama Rua Santa Rita do Passa Quatro.

Sobre o assalto, ele disse que ao sair do mar, não encontrou seus documentos, por isso achou que havia sido vítima de assalto. Ele saiu por outro lado do mar, não no local onde estava com os amigos.

Depois de explicar ele tomou um banho, trocou de roupas e foi encaminhado para o Posto de Saúde onde foi atendido por um médico, pois seus pés estavam muito machucados, com bolhas e queimaduras, afinal andou vários dias.

Luiz não queria aparecer na televisão e pediu para as Assistentes Sociais não permitirem. Assim elas agiram enquanto ele estava lá.

Foi acionado no Departamento de Assistência a presença da Policia Civil por se tratar de uma pessoa desaparecida. Assim eles levaram Luiz para a DelPol para confeccionar o Boletim de Ocorrência e para repassar o documento para o setor de investigação da 3a Delegacia de Investigações sobre homicídios de Santos-SP, onde havia sido feito o BO de desaparecimento.

Depois de se perder na praia, Luiz disse que queria ir para São Paulo, assim foi andando a pé até Santo André. Por onde passava ele falava, com dificuldade, o nome de Santa Rita do Passa Quatro, então estava sendo orientado que ficava no interior de São Paulo. Ele conseguiu pegar um ônibus e chegou até nossa cidade e na manhã de quinta-feira, com a ajuda da Assistência Social do Município, conseguiu contar sua história e retornar para São Paulo, onde está com seus familiares e amigos.

O desaparecimento

O turista paraguaio sumiu durante uma excursão em Praia Grande, no litoral de São Paulo, e estava há 11 dias desaparecido. Morador de Caaguazú, uma cidade do interior do Paraguai, Luiz Fernando Lopes Nunez chegou ao Brasil há menos de 20 dias, quando foi a São Paulo para visitar um colega paraguaio.

O costureiro Antonio Silvero, de 35 anos, contou que o jovem era seu vizinho no Paraguai e veio até o país para visitá-lo. No dia 11, os amigos saíram de São Paulo em uma excursão, com um grupo de cerca de 30 pessoas, para aproveitar o dia de sol na praia.“Era um bate e volta”, afirma Antonio.

“Ele estava na água com algumas pessoas do grupo. Eles saíram e nós fomos para o mar, com outras cinco pessoas. Quando voltamos, ele já não estava mais na areia”, explica o amigo. Luiz saiu e deixou a mochila, com o celular. O costureiro acreditava que ele tinha saído para comprar algo na rua e acabou se perdendo.

“Ele não devia ter conseguido achar mais o local onde estávamos. Ele não fala nada de português, só espanhol. Aí se perdeu”,afirma Antonio. Depois do desaparecimento do rapaz, o grupo o procurou por toda a praia e ficou na cidade até às 22h, quando tiveram que voltar para São Paulo. Nos últimos dias, eles voltaram para Praia Grande para ver se encontravam pistas do paradeiro do turista.