Notícias da Estrela



SECAR O SECO – Poderia ser chover no molhado, mas nesta espoca de seca talvez este começo, ou esta sensação seja a mais apropriada, para o momento.

Cobrar o que venho cobrando há anos, é secar o seco.

Poderia ser palavras ao vento, um vento que não sobra rumo as autoridades.

A nossa lista de solicitações aumenta dia a dia e acumula na nossa página de decepções.

- Ruas maltratadas.
- Calçadas perigosas.
- Falta de transporte público.
- Falta de um setor da prefeitura para atendimento ao público. 
- Reforma da praça.
- Falta de funcionários para manutenção do Distrito.

Bem, há uma lista de necessidades que dia a dia cresce. 

TRANSPORTE PÚBLICO – Incrível o que estão fazendo com os nossos moradores. Um isolamento cruel. O desrespeito ao direito de ir e vir. A falta comprovada das autoridades de comprometimento com a comunidade. Transporte público é um direito do cidadão. Por esta incrível falta administrativa as pessoas deveriam ir a ci- dade de taxi e cobrarem da prefeitura esta despesa, causada pela incompetência administrativa. São seis meses ou mais sem uma preocupação para solucionar, sem alternativa, num comprovante de descaso, e mais ainda de incapacidade de governar.

Diz um senhor aqui contrariando o pensamento de todos:
- DEVERIA TER ELEIÇÕES TODOS OS DIAS.

Indagado o porquê desta afirmação tão bizarra este justifica:
- NO DIA DA ELEIÇÃO TEREMOS TRANSPORTE GRATUITO PARA A CIDADE O DIA TODO.

- Como diz o meu amigo Zeca: 
- VERDADE VERDADEIRA.

PLANTIO DE ÁRVORES – SAIU NO JORNAL – A COMASA plantou várias mudas de arvores na represa.

Que legal,
Que bom,
Nossa que atitude louvável...
Pena que esqueceram de plantar ao menos uma muda de grama aqui na Usina de Esgotos, ao menos para conter os barrancos do lado. Esqueceram de fazer uma área verde na entrada da Usina que fica na estrada do Distrito.

REFLEXÃO – A parte de cima também fica pra refletir. Mas vamos lá. Quanta coisa falta para a nossa administração, isto já vem há tempos. Quanta falta de imaginação e na verdade até de amor ao nosso torrão.

Aplaudo o meu amigo Schubert Persin no comentário:

“Meu Conterrâneo” – quando ele expõe sobre o Zequinha de Abreu, o mísero museu em sua homenagem. ALIÁS fica bem dito, que os móveis ali expostos saíram da ESTRELA.

Assim como o piano também que está lá no Museu.

ELEIÇÃO – Este é o nome da árvore, os frutos chamam vereadores, aquela que pra nós aqui dá de quatro em quatro anos e atura só o tempo da campanha eleitoral, logo estraga e fica inútil para consumo. Raras exceções.

Não sei como poderão aparecer aqui durante a campanha.

- Estiveram ausentes durante todo tempo que brigamos pela restauração da praça.

- Estiveram ausentes em toda luta pelos cuidados do nosso Campo Santo.

- Estiveram ausentes durante a luta pelo transporte coletivo.

- Estiveram ausentes durante as providências a serem tomadas aqui pela preservação da comunidade durante a pandemia.

- Estiveram ausentes e estão enquanto cobramos a fiscalização do serviço mal feito e bem cobrado do recapeamento das ruas.

AGORA VÃO APARECER?!!!