Notícias da Estrela


FUTEBOL – O Grêmio Estrelense continua sua quarentena na espera da ordem das autoridades, quanto a liberação das atividades para o nosso retorno aos gramados. A ansiedade é grande, mas a responsabilidade é bem maior, já que se trata de vidas, coisas que não são recicláveis. Portanto continuamos a preservá-las.

PRAÇA – ILUMINAÇÃO – Foi restaurada dando assim mais visibilidade ao local, simultaneamente mais segurança de forma em geral.

PRAÇA – Infelizmente está bem deteriorada, causa constrangimento ver um dos nossos cartões postais, assim sucumbindo ao desleixo. A manutenção do local se resume a uma varrida por semana, exclusivamente e só.

O piso do local coloca em risco os que ali transitam, os canteiros perderam o delineamento. O Coreto está com um trecho do corrimão quebrado. Infelizmente da dó ver a que ponto foi relegado o cuidado com o nosso Distrito.

Na realidade acreditávamos que seria diferente este mandato das nossas autoridades, mas parece que até agora não está deixando boas lembranças, está findando de uma maneira que não queríamos, pois acreditamos neste governo. Não só como autoridade, mas também como amigo. As urnas comprovaram o nosso compromisso, a nossa esperança, a nossa fé. Poderíamos ser um jardim, um cartão de visitas, temos histórias que completam esta cidade. Poderíamos ter uma entrada linda em nosso Distrito, um jardim exemplar, um lugar tão pequeno precisa de tão pouco para ser um exemplo, e este tão pouco não vem.

CASA PAROQUIAL – Ufa!!! – Mais uma tristeza do Distrito, um lugar que poderia ser usado, tanto pela igreja quanto pela comunidade. Olha que tenho lutado para termos aqui uma casa de cultura, um museu, algo que fizesse jus ao seu objetivo de origem, um local que servisse a comunidade.

Agora resta saber o que será feito do terreno?

Algo que a comunidade terá que engolir novamente? 

As casas estavam abandonadas, como está a igreja, como está o salão paroquial, como está a religião católica aqui.

Quando será que os católicos serão convocados para lutarem para a preservação dos nossos lugares?

Quando será que os católicos serão incentivados a comparecerem a nossa igreja, quando será que serão bem recebidos, bem vindos.

Fica eu gritando aqui fora: - Salvem nossa religião, nossa história, a luta dos nossos antepassados, reconquistem as crianças, os idosos, enfim o povo em geral.

E um pequeno grupo se contenta em rezar uma hora, uma vez por semana, bem dizer de portas fechadas: - Senhor cuidai de mim, me salve, zele por mim, e quanto aos outros lá fora, sei lá deixa eles para lá.

E se a igreja cair? – Deixa que caia.