Linha cortante causa ferimento grave no pescoço de menino de 9 anos em Rio Claro: ‘senti queimar’


Um menino de nove anos ficou gravemente ferido na semana passada, no ombro e no pescoço por uma linha cortante de pipa, em Rio Claro (SP). A mãe fez um alerta nas redes sociais para que os pais orientem os filhos contra o uso do material. A criança foi socorrida e está em recuperação.

Segundo o comandante da Guarda Civil Municipal (GCM), Luis de Godoy, até agora foram feitas 37 apreensões de linhas com cerol e outros produtos cortantes. Em 2019, foram cerca de 40 e, em 2018, 30 apreensões.

O acidente Miguel Chaves de Oliveira andava de bicicleta no bairro das Nações, onde mora com a família, quando ocorreu o acidente com a linha chilena.

“Eu senti uma coisa queimar e quando eu coloquei a mão era uma linha atravessada, aí eu já peguei ela, joguei para trás, caí da bicicleta e saí correndo para onde minha mãe estava”, contou Miguel.

O irmão dele, Raphael Chaves de Oliveira, também pedalava junto. “Fiquei muito nervoso, não conseguia sair da bicicleta, não conseguia falar, não conseguia fazer nada, fiquei paralisado”, disse.

Socorro “Vi ele chegando onde eu estava todo ensanguentado. Meu marido chegou primeiro nele e falou para mim ‘olha, ele está com o pescoço aberto, corre’. Aí eu já nem consegui chegar perto, porque para mim pescoço aberto, morreu né?”, lembrou a mãe Jéssica Chaves Pinheiro.

Segundo ela, uma motorista de aplicativo que passava pelo local viu a situação e ofereceu ajuda para socorrer o menino e levá-lo ao hospital. O menino recebeu os curativos e está em recuperação.

A mãe decidiu postar um texto nas redes sociais para alertar sobre o uso de linhas cortantes. No post, ressaltou a importância de incentivar os filhos a brincarem de pipa, mas da forma correta para que seja uma diversão sadia.

Para Miguel, a experiência foi traumática. “Quando eu vi aquela cena, não tem como tirar da cabeça. Não quero mais andar, porque não quero que aconteça outro acidente”, desabafou.

Fiscalização De acordo com a lei estadual de 2006, é proibido o uso de linhas cortantes e o descumprimento gera multa. Em Rio Claro, existe uma lei municipal que proíbe a prática e multa no valor de R$ 1 mil quem a descumprir. Em caso de reincidência, o valor dobra.

Segundo o comandante da GCM, as fiscalizações ficam mais fáceis quando são feitas denúncias antecipadamente. Para isso, a pessoa deve ligar para o 153 ou 0800 771 1532.

“Quando chega para nós com antecedência essa informação, que vai ocorrer um campeonato de pipa no local, a gente já vai destinado durante o dia todo para estar patrulhando e fiscalizando.

Fonte: EPTV