Casos de dengue em Santa Rita só não superam 2015, ano atípico


O aumento dos casos de dengue em Santa Rita do Passa Quatro foi 540,45% em comparação com o mesmo período de 2019. De janeiro a maio deste ano, foram registrados 570 casos positivos da doença no município. No mesmo período do ano passado, foram 89 casos registrados. Durante todo ano de 2019, foram 132 casos confirmados.

Na comparação mensal, o mês de janeiro registrou 5 casos em 2019 e 39 casos em 2020. Em fevereiro, foram 6 casos em 2019 e 141, em 2020. Março teve 18 (2019) e 147 (2020). Abril foram 27 (2019) e 158 (2020). Maio encerrou com 33 (2019) e 85 (2020). Nos outros meses de 2019, os números foram junho (14), julho (8), agosto (0), setembro (2), outubro (7), novembro (9) e dezembro (3).

A doença continua sendo uma preocupação, especialmente diante da pandemia de Covid-19 (novo coronavírus).

A equipe de Controle de Vetores continua com trabalho intenso de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti, o principal vetor da doença. A orientação é de que os moradores deixem os agentes entrarem nas residências para uma atuação mais eficiente. O trabalho vai desde a orientação e prevenção até o combate efetivo, com o chamado bloqueio ativo e nebulização.

Qualquer recipiente que possa acumular água pode ser um possível criadouro do mosquito. É importante que alguns cuidados sejam tomados, como: lavar bebedouros de animais; não ter pratinhos em vasos de plantas; eliminar qualquer tipo de local que acumule água. Há uma grande preocupação com relação as calhas também, que são locais de difícil acesso.

Os sintomas da dengue são febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjoos, vômitos, entre outros. No caso da dengue hemorrágica, pode aparecer sangramento de pequenos vasos da pele e outros órgãos e ainda tonturas por causa da queda na pressão arterial.

Se algum sintoma for identificado, a pessoa deve procurar por uma das Unidades Básicas de Saúde (Postinhos) ou a Santa Casa, que está montando uma sala exclusiva de atendimento, com a triagem de possíveis casos. A dengue pode levar a morte.