São Paulo determina quarentena de 15 dias nos 645 municípios do Estado


Em coletiva realizada no início da tarde deste sábado, o governador João Doria (PSDB) decretou quarentena por 15 dias nos 645 municípios do Estado por 15 dias a partir de terça-feira (24) até 7 de abril. Segundo o governador do Estado, João Doria (PSDB), a determinação é uma obrigação do fechamento de todo comércio e serviços não essenciais para população em todo Estado. "A medida poderá ser renovada ou cancelada, se necessário. Essa medida foi tomada diante de informações que temos das secretarias de saúde e núcleos de combate ao Covid-19", declara.

Estão autorizados a funcionar apenas serviços essenciais nas áreas da saúde (hospitais públicos e privados, farmácias, clínicas odontológicas), alimentação (supermercados e hipermercados, açougues e padarias), abastecimento (postos de gasolina), segurança (Polícia Militar, Polícia Civil, Bombeiros, GCMs), empresas que prestam serviços de limpeza, bem como as transportadoras, oficinas mecânicas, transportes públicos, aplicativos de carros, táxis, petshops e bancas de jornais.

Serviços bancários e lotéricas também permanecerão abertos. Estarão autorizados a funcionar apenas os serviços essenciais das áreas de saúde e alimentação. Além disto, o decreto não inclui indústria, telemarketing e construção civil, por se tratarem de serviços que não operam em contato direto com o público. Ainda de acordo com relatos, o governador reforça as atividades delivery em todo Estado. "Essas atividades (delivery) vão manter a manutenção dos comércios e serviços e, inclusive, manter o trabalho de todos os colaboradores", observa.

Segundo o prefeito da Capital, Bruno Covas (PSDB), ocorrerá a ampliação de leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensiva) na cidade. "Hoje, temos cerca de 505 leitos e vamos entregar mais 490. Todos os leitos com respiradores adequados no tratamento, inclusive, os novos (leitos) também receberão. Ao todo, serão 2.490 respiradores na cidade de São Paulo", observa. Covas complementa que os trabalhos seguem entre "o governo e a sociedade".

A Secretaria de Saúde também confirmou 15 mortes , sendo 14 de pessoas acima de 60 anos, por Covid-19 até este sábado (21), seis a mais do que havia sido divulgado no boletim epidemiológico ontem. Além disso, o Estado contabiliza 396 casos confirmados - 34 de pacientes em estado grave - e mais de 9 mil sendo investigados.