Santa Rita já registra mais de 150 casos confirmados de dengue


Os casos de dengue continuam aumentando em Santa Rita do Passa Quatro. O motivo foi a grande incidência de chuvas no mês de fevereiro e falta de cuidados por parte da população na prevenção. Até esta quinta-feira (12/3), o Departamento Municipal de Saúdecontabilizou 158 casos confirmados da doença, em 251 notificações.

Desde a semana passada, quando o número de casos superou os 80, não são mais realizados exames e para confirmar a doença, basta o diagnóstico clínico, isso ocorre para que o paciente possa iniciar o tratamento o quanto antes.

Mesmo com a atuação frequente da Vigilância Epidemiológica, a Prefeitura definiu medidas mais rígidas de combate e prevenção da doença. Trabalhadores do DSM e da chamada “frente de trabalho”, ação social em curso no município, estão atuando junto com a equipe de Controle de Vetores, nas visitas aos bairros, junto a ação nas casas, com a limpeza de ruas e terrenos.

O Setor de Tributação está fiscalizando estabelecimentos comerciais que oferecem riscos que estarão sujeitos a interdição, em caso de irregularidade. Todos os prédios e terrenos públicos estão sendo vistoriados e limpos.

Por lei, a população deve garantir acesso aos agentes de controle de vetores às residências. Nos locais onde forem encontrados água parada ou larvas o proprietário ou morador irá receber uma notificação e, em caso de reincidência, poderá também ser multado, de acordo com a Lei 2964/2011. A multa é de 5 Valores de Referência, que pode ultrapassar os R$ 600,00.

SINTOMAS E FATALIDADE Além de eliminar os prováveis focos de proliferação do mosquito, evitando deixar expostos materiais que possam acumular água parada, as pessoas devem ficar atentas aos sintomas da doença, como febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjoos, vômitos, entre outros. No caso da dengue hemorrágica, pode aparecer sangramento de pequenos vasos da pele e outros órgãos e ainda tonturas por causa da queda na pressão arterial.

Se algum sintoma for identificado, a pessoa deve procurar por uma das Unidades Básicas de Saúde (Postinhos) ou a Santa Casa, que está montando uma sala exclusiva de atendimento, com a triagem de possíveis casos.

A dengue pode levar a morte pessoas com comorbidades (enfermidades que predispõem o paciente a desenvolver outras doenças).

A DOENÇA A dengue é uma doença febril aguda causada por vírus, sendo um dos maiores problemas de saúde pública no mundo. O seu principal vetor de transmissão é o mosquito Aedes aegypti.A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 20 mil pessoas morrem anualmente em consequência da doença.

Existem quatro tipos de dengue: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. Embora pareça pouco agressiva, a doença pode evoluir para a forma hemorrágica e a síndrome do choque da dengue, caracterizadas por sangramento e queda de pressão arterial, o que eleva o risco de morte. Atualmente, a maior incidência no município é da DEN-2.