Coronavírus: Reino Unido registra 115 mortes em um dia; e Primeiro Ministro testou positivo


O Reino Unido registrou na última quinta-feira 115 novas mortes devido ao covid-19. O número de casos fatais subiu para 578, em comparação a 463 do dia anterior. O país soma mais de onze mil casos confirmados até o momento.

Os hospitais de Londres registraram uma explosão no número de pacientes gravementes enfermos, como uma espécie de “tsunami contínuo”, afirmou Chris Hopson, do Serviço Nacional de Saúde britânico (NHS), à rádio pública BBC. A pressão da situação é maior, pois a proporção de trabalhadores da saúde ausentes por doença é “de 30%, 40% e em alguns locais inclusive de 50%”, uma taxa de “sem precedentes”, destacou Hopson.

O primeiro-ministro Boris Johnson decretou na segunda feira um confinamento geral e anunciou a abertura de um hospital de campanha temporário com quatro mil leitos, em um centro de convenções em Londres. Militares britânicos também trabalham em um esforço para criar dezenas de hospitais de campanha em todo o país.

Primeiro Ministro está infectado com o coronavírus

O primeiro-ministro Boris Johnson, de 55 anos, está infectado com o coronavírus. A confirmação foi publicada através de uma nota do governo divulgada hoje (27). O político está com sintomas leves, e vai se isolar. Mas seguirá liderando os esforços contra a pandemia, em comunicado do governo britânico.

Um porta-voz do governo explicou que os sintomas apareceram na quinta-feira, um dia após Johnson ter ido ao Parlamento para uma sessão de perguntas e respostas. A mídia do Reino Unido explica que outros ministros, que tiveram contato com Johnson, também poderão se isolar, para precaução e exames.

“Agora estou me auto-isolando, mas continuarei a liderar a resposta do governo por videoconferência enquanto lutamos contra esse vírus”, afirmou, via Twitter. Johnson ainda agradeceu aos que, como ele, estão trabalhando de casa, de forma remota.