BNDES anuncia a injeção de R$ 55 bilhões na economia brasileira


O BNDES anunciou que vai injetar R$ 55 bilhões na economia. Segundo o presidente do banco Gustavo Montezano, o valor corresponde a praticamente o total de desembolsos do banco em todo o ano passado.

O limite de crédito por beneficiário vai passar de R$ 10 milhões para R$ 70 milhões por ano, em uma tentativa de aumentar o capital de giro das empresas. Além disso, R$ 5 bilhões serão oferecidos como forma de apoio rápido às micro e pequenas empresas.

Outra ação é a ampliação da linha BNDES Crédito Pequenas Empresas, aumentando a oferta de capital para empresas com faturamento anual de até R$ 300 milhões.

O BNDES também anunciou que vai suspender por até seis meses o pagamento de empréstimos contratados com o banco, nas modalidades direta (um total de R$ 19 milhões) e indireta (que correspondem a R$ 11 bilhões), pelas empresas afetadas pela crise do coronavírus.

Durante a transmissão, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o BNDES fará a transferência de R$ 20 bilhões do fundo PIS-PASEP para o FGTS. A ideia do governo é aumentar o número de saques para os trabalhadores.

As duas outras instituições financeiras do governo, Banco do Brasil e Caixa, já haviam anunciado outras medidas para aliviar os efeitos do coronavírus na economia brasileira.