Departamento de Cultura e Turismo anuncia a volta do FESC em 2020


O Festival Santa-Ritense da Canção (FESC) estará de volta ao calendário cultural de 2020, elaborado pelo Departamento Municipal de Cultura e Turismo da Prefeitura Municipal de Santa Rita do Passa Quatro. A quarta edição do evento está pro- gramada para acontecer nos meses de julho, com uma etapa local, e em setembro, em nível nacional, encerrando a programação do 59o Festival Zequinha de Abreu.

O Festival Santa-Ritense da Canção é um concurso musical que premia compositores, letristas e intérpretes. O regulamento está sendo elaborado pela organização e os concorrentes deverão inscrever três trabalhos inéditos, que serão pré-selecionados para apresentações ao público em duas semifinais e uma final. Os melhores receberão prêmios em dinheiro, além de troféus e certificados de participação.

Na chamada Etapa Local, realizada em julho, apenas artistas da cidade poderão participar e os que ficarem nos primeiros lugares serão automaticamente classificados para a Etapa Nacional, em setembro, para concorrer com compositores de todo Brasil.

As datas para realização das etapas e os prazos de inscrições estão sendo definidos, juntamente com o regulamento e premiação, que e em breve serão divulgados.

TURISMO CULTURAL O FESC foi criado pelo Departamento Municipal de Cultura e Turismo, com ajuda do jornalista e músico amador Cleber Octaviano, em 2002, com a finalidade de prestar mais uma homenagem ao compositor santa-ritense Zequinha de Abreu, incentivar o turismo no município, com a divulgação de seu nome através de um evento cultural, e de revelar novos talentos musicais.

Na época, foram realizadas três edições do festival com grande sucesso. Entre os concorrentes, estiveram na cidade músicos de diversas cidades e estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, além do Distrito Federal e até um músico brasileiro residente nos Estados Unidos. Entre os destaques, esteve o ator e músico Cláudio Gabriel, que na época atuava em novelas na de Rede Globo, que concorreu com a banda Magafone, ficando em segundo lugar com a música “Malabares”.

HISTÓRIA O Festival Santa-Ritense da Canção foi idealizado também com objetivo de resgatar um momento vivido no município entre os anos de 1970 e 1980, quando o Cine Mirela recebia o Fesfer (Festival de Férias da MPB). Durante pouco mais de meia década, todo mês de julho, Santa Rita recebia cantores e compositores de várias cidades dos estados de São Paulo e Minas Gerais, entre outros.

Durante quatro noites, em plenas férias escolares, esses artistas desfilavam suas composições, concorrendo a um prêmio em dinheiro. E o público tomava as 500 cadeiras do cinema no centro da cidade, e cada um torcia pela composição que mais lhe agradava.

Depois, passaram-se 17 anos, até que Santa Rita votasse a ter o seu festival. Um sonho retomado com a realização do 1o FESC, em setembro de 2002, homenageando o compositor maior: Zequinha de Abreu.