38 casos de dengue estão confirmados em Santa Rita


Em contato com o Departamento de Saúde e com os responsáveis pelo Controle de Vetores de Santa Rita do Passa Quatro, fomos informados que até quinta-feira, dia 13 de fevereiro haviam 82 notificações, sendo que 12 exames deram negativo e outros 32 aguardam pelos resultados.

Os casos positivos foram registados em 17 bairros da cidade. A maior incidência ocorre no Jardim Nova Santa Rita, com 10 casos positivos; no Centro são quatro casos; Jardim Cinelândia e Jardim Primavera registram três casos cada; Botafogo, Jardim Alvorada; Jardim Planalto, Jardim Cel. Victor Meirelles e Jardim Bela Vista registram dois casos cada. Flamboyant, Bairro Jardim, Lagoinha Jardim São Luiz, Vila Kennedy, Vila Melo, Jardim Madre Carmelita e Vila Aparecida registram um caso positivo cada um.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, a população deve se prevenir, evitando água parada e proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. A equipe de Controle de Vetores está nas ruas com trabalho de orientação, combate e prevenção, com o chamado bloqueio ativo e, em alguns casos até realizando a nebulização.

O alto Índice de Breteau (IB) registrado na cidade é preocupante. Entre os materiais identificados nas casas visitadas, a maior incidência de acúmulo de água parada verificada foi em vasos de plantas, garrafa pet, potes plásticos e bebedouros de animais.

Qualquer recipiente que possa acumular água pode ser um possível criadouro do mosquito Aedes aegypti. “É importante que alguns cuidados sejam tomados, como: lavar bebedouros de animais; não ter pratinhos em vasos de plantas; eliminar qual- quer tipo de recipiente que acumule água, enfim, cinco minutos que você olhar seu quintal por dia, conseguirá ajudar a diminuir essa incidência que pode virar epidemia.

A prevenção hoje é o melhor remédio. O vírus apresentando nesse momento é mais resistente, mais agressivo. Todo cuidado é pouco”, declara Rodrigo Naca, Coordenador de Controle de Vetores.

A Diretora de Saúde de Santa Rita, Renata Barioni ressalta que são encontrados e recolhidos muitos criadouros do mosquito nas regiões mais preocupantes da cidade durante o trabalho de campo, que prevê, além do recolhimento do material, orientação às pessoas. Somente em uma casa os funcionários da Vigilância Epidemiológica encontraram mais de 20 criadouros do mosquito da dengue.

“A conscientização e ajuda da população são fundamentais para o controle da doença. Portanto, solicitamos aos moradores da cidade que limpem suas casas, terrenos e seus quintais semanalmente e não deixem acumular água parada, ambiente ideal para o mosquito se proliferar. Somente assim conseguiremos vencer essa batalha em Santa Rita”, alerta a diretora.