Delegado Responde: Roubo de carga de combustível


JORNAL O SANTARRITENSE - Dr. Domingos, aparentemente, esta última semana foi mais calma em termos de trabalhos desenvolvidos na Delegacia de Polícia. Houve algum fato de maior repercussão estes dias?

DR. DOMINGOS ANTONIO DE MATTOS - Notadamente, nesta semana, foram registrados casos de furtos em nosso município, mas, em relação a crimes de repercussão, houve um registro de roubo de carga de combustíveis.

J.O.S. - O que o senhor poderia falar sobre o assunto?

DR. DOMINGOS - No dia 14/01/020, o motorista de um articulado, carregado com aproximadamente 40.000 litros de gasolina, em razão de problemas mecânicos, acabou pernoitando quase em frente da base do Serviço de Atendimento ao Usuário – SAU, neste município. 

Neste ínterim, enquanto o motorista dormia, um indivíduo veio a estourar o vidro da cabine do caminhão, ganhando acesso ao interior do veículo. O motorista, devido ao impulso, sacou de uma “peixeira” e conteve este invasor mas, na sequência, outro indivíduo adentrou ao caminhão e este, na posse de uma arma de fogo, ordenou para que o motorista não reagisse.

J.O.S. - Dr. Domingos houve alguma represália pela atitude do motorista?

DR. DOMINGOS - Não. O motorista foi subjugado pelo segundo autor, o qual estava na posse da arma, mas não sofreu nenhuma agressão.

J.O.S. - E como foi a dinâmica do roubo?

DR. DOMINGOS - Após o motorista ser subjugado, ele foi colocado na cama existente na cabine do veículo que conduzia, sendo que duas pessoas ficaram na parte da frente, na tentativa de desbloquear o painel do veículo e seu rastreador. No momento em que conseguiram seu intento, um terceiro indivíduo assumiu a condução do veículo.

J.O.S. - O motorista foi levado junto com os assaltantes ou o deixaram em outro local?

DR. DOMINGOS - Após conseguirem desbloquear o veículo, trafegaram por cerca de 70 metros, sendo que, após encostarem o caminhão, ordenaram ao motorista que descesse do veículo e caminhasse, rumo a um canavial. O motorista, subjugado por dois homens armados, assim o fez, seguindo por poucos metros neste local. 

Os assaltantes lhes devolveram sua mochila, contendo pertences pessoais, bem como sua carteira. Chegando ao meio do canavial, os assaltantes ordenaram para o motorista pegar um lençol de sua mochila, estender no chão e ali ficar deitado. Sem falar, olhar ou pedir algo.

J.O.S. - E quando o motorista foi libertado?

DR. DOMINGOS - Quando o dia amanhecia, ele começou a chamar por um dos assaltantes e não teve resposta. Insistiu mais duas vezes e a situação perdurou. Desta forma, constatou que não havia mais ninguém consigo, motivando a pegar os seus pertences e sair da mata. 

Neste interregno, chegou até a Rodovia Anhanguera, onde solicitou socorro, tendo então Policiais Militares Rodoviários, prestado o primeiro atendimento e conduzido o motorista até a Delegacia de Polícia.

J.O.S. - E os veículos foram recuperados?

DR. DOMINGOS - Os veículos foram localizados em estado de abandono no município de Porto Ferreira/SP. A carga de combustíveis não mais se encontrava no articulado. Os veículos foram apreendidos, periciados e posteriormente liberados ao representante do proprietário.

J.O.S. - Dentre esta narrativa, o que o senhor já determinou?

DR. DOMINGOS - Determinei ao setor de investigações o levantamento da maior quantidade de informações para identificar os autores e responsabilizá-los criminalmente.