Poesia de santarritense é classificada em Prêmio Literário


Com o título “Noite Calma”, a poesia da santarritense Maria Lúcia Zanotto (foto) foi classificada no VII Prêmio Literário “Escritor Marcelo de Oliveira Souza” e divulgada em seu livro.

Parabenizamos a Maria Lúcia pela obra e por destacar nossa cidade em todo país através do poema que divulgamos a seguir:

NOITE CALMA

Desce a calma desta noite sobre os ombros do meu ser. Desce uma calma do nada sobre meu rosto aquecido. Desce na noite a inquietude que chega com a madrugada e pesa sobre meus ombros doloridos sem ter nada. Sem ter mais do que meu rosto sobre meus ombros cansados, sem ter mais do que meu ser, o meu frágil coração. Desce uma calma de noite nos vidros e nas paredes. Desce nos móveis do quarto a funda calma da noite. Mas há uma brasa vermelha que aperto de encontro ao peito e mais que o corpo me queima a alma despedaçada.

Queria inventar algo que passasse sobre a carne que em brasa escalda meus braços e mais que meus braços, minha vida. Queria inventar coisas que em seu bojo carregassem sombras tênues, doce canto que acalentasse meu ser e me libertasse do fogo que vai rompendo queimando as faces, que vai rompendo minha pele, enquanto a calma da noite envolve as coisas do quarto.

Queria, queria tudo que é possível desejar e limpar esta hora grave que me separa do mundo com um corpo em fogo nos braços. Mas é inútil o querer, inútil a doce calma que a noite vai derramando sobre meu rosto suado, sobre meus olhos molhados, sobre minha alma incendiada.

Maria Lúcia Zanotto - Funcionária Pública da Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (aposentada); Professora de História e Geografia; Pedagogia com Pós-graduação em Psicopedagogia Institucional e Escolar.