Notícias da Estrela


FUTEBOL I - No domingo passado o Grêmio Estrelense jogou sua terceira partida pelo Campeonato Varzeano de Santa Rita do Passa Quatro. A peleja foi contra a equipe do KEKA, onde saímos com o placar favorável de 3 x 1. Os gols do Grêmio foram assinalados pelos seguintes atletas: Claudemir, Gera e Hugo.

FUTEBOL II – Neste domingo estaremos recebendo em nosso estádio Júlio Gonçalves de Campos, o time do nosso amigo Marcio Negão, vindo de Mogi-Guaçu. Lá vencemos o confronto pelo placar de 3 x 1 num jogo bem disputado. Convidamos os amantes do bom futebol a prestigiarem o confronto, nos ajudando a dar uma boa acolhida aos visitantes que tão bem nos receberam lá em sua cidade.

FUTEBOL III – Neste momento estou na baixada santista, visitando uma obra no bairro "VALE VERDE" vendo e atendendo a um pedido de um possível jogo amistoso aqui na baixada santista, onde o Grêmio Estrelense poderá ser o convidado de honra para a estreia da praça de esportes que ali aqui será inaugurada, fechando o evento com um grande coquetel e um banho de praia a escolher: Santos ou Praia Grande.

ILUMINAÇÃO PÚBLICA – Está na hora de mudarem, melhorarem a nossa iluminação do distrito. Na época do apagão, como medida de contenção, as lâmpadas foram substituídas por umas de menos lumes. Com o argumento de economia, ou seja uma maneira de menos gastos na watts e assim poupar energia. Com isto nossas ruas e praças tornaram-se mais escuras.

Na época, tal ato justificava-se. Com a normalização da onda de apagões a cidade teve sua iluminação restaurada, a Estrela não. Hoje muito se mudou, houve um avanço tecnológico nesta área, e tais lâmpadas, aqui usadas tornaram-se ineficientes, tanto economicamente como tecnicamente. Portanto está na hora de colocar lâmpadas mais eficazes, tanto para a comunidade oferecendo mais segurança, quanto para a fonte fornecedora de energia. Com a palavra nossas autoridades.

PERIGO – As vezes podem até me acharem chato por bater na mesma tecla. Mas durante muitos anos agi como cipeiro e até vice-presidente da CIPA em uma empresa onde trabalhavam mais de 30 mil funcionários. Vi e acompanhei acidentes inimagináveis ocorrerem, as vezes de maneira drástica, aprendíamos a ver o que tinha saído errado. 

E por isto falo com certa propriedade quando cobro que tomem providências sobre a chapa de metal parcialmente solta na torre da igreja. Estamos em época de fortes chuvas, ventos e temporais, e esta chapa é um risco acentuado para um acidente até fatal. Algo tem que ser feito. Outro ponto de risco é o padrão elétrico bem deteriorado e inseguro a frente do mesmo templo.

MANUTENÇÃO DO DISTRITO - Santa Cruz da Estrela está precisando de uma boa manutenção, infelizmente até a manutenção corretiva está precária, devido ao acúmulo de afazeres e a escassa mão de obra. Um lugar que teve mais de 15 pessoas mais um encarregado, um fiscal, para este serviço, hoje conta apenas com uma mão de obra fixa. Que falar da manutenção preventiva então?

Teremos as visitas dos próximos candidatos políticos no ano que vem, muitos virão garimpar os nossos votos, que são muito disputados. Cada garimpeiro eleitoral se tornará um fiscal, procurando, vendo, fiscalizando e dando soluções para os nossos problemas, alguns até com certa hereditariedade política. Nada que não possa ser feito e pior ainda, que já não poderia ter sido efetuado.

FANFARRA CAMPEÃ - Estou instalado estes dias no bairro Jardim Anchieta, ao lado da escola que tem o mesmo nome, sede da fanfara que este ano sagrou-se campeã no Concurso de Bandas e Fanfarras, realizado em nossa cidade de Santa Rita do Passa Quatro. Estarei amanhã visitando meus amigos da fanfarra.

REFLEXÃO - Ouviremos na campanha eleitoral, na caça a votos frases para plagiadas tipo:

- É fácil comandar, eleitores livres, basta mostrar-lhes o meu santinho.
- O Brasil espera que cada um cumpra o seu dever: - Votando em mim.
- Se é para o bem de todos e felicidade dos eleitores, diga à todos que sou candidato.
- Voto a vista.

Bem vamos refletir e pedir aos nossos administradores que façam sua história com boa administração e respeito a quem o colocou lá, a quem lhe deu a oportunidade de se tornar um político. A frase histórica sua nós ditaremos.