ZPP Meio Ambiente: Usar roupas sem passar: a nova tendência contra o aquecimento global


A proposta ambiental inovadora percorre o mundo e mais de 300 mil pessoas se juntam por meio de redes sociais. Esta nova campanha busca que todos vistam "orgulhosos" nossas roupas amassadas. A iniciativa tem sido tão popular que já é viral nas redes sociais.

A proposta deriva de várias organizações ambientais que trabalham para o cuidado e a proteção do meio ambiente, que acreditam que é possível mudar as coisas com pequenas ações, como parar de usar o ferro de passar.

Vozes a favor e contra se manifestaram nas mesmas redes sociais em que a campanha cresceu para evitar o uso do ferro.

Cidadãos argumentam sua decisão de usar roupas amassadas e não passar com ferro por "questões ambientais e porque realmente são estereótipos que as pessoas lidam com relação a como você deve usar suas roupas".

"Quando você usa roupas amassadas ou melhor, que não foram passadas a ferro, entende-se que não se utilizou do instrumento que gastou energia desnecessariamente,portanto, é absolutamente justificável".

Outras pessoas rejeitam a campanha porque consideram que a maneira de se vestir “mostra cuidado, que há comprometimento consigo mesmo, auto-estima, que você tem roupas limpas, em vez disso, uma pessoa com roupas amassadas mostra uma pessoa desajeitada".

A nova tendência gerou reações absurdas, como as de empresas que vendem roupas amassadas por US$30. Os promotores da campanha comentaram que em uma casa onde não se usa mais o ferro pra passar roupas equivale a plantar 7 árvores, ou como se o impacto dos gases produzidos por sete veículos se diminuíssem, isso produziria oxigênio para uma pessoa por 7 dias, concluindo menos energia e mais vida.