Delegado Responde: casas furtadas, preso por tráfico e suspeita de assédio sexual


JORNAL O SANTARRITENSE – Dr. Domingos, na madrugada do último dia 03, no Parque São Paulo, duas residências foram furtadas. O Dr. poderia comentar essas ocorrências e esclarecer em que circunstâncias ocorreram citados crimes?

DR. DOMINGOS ANTONIO DE MATTOS – Em um desses casos, durante a madrugada, elemento(s) ainda não identificado(s), arrombou o portão da casa, bem como a porta da cozinha e do escritório, subtraindo a quantia de R$ 350,00 (trezentos e cinquenta reais) em moeda corrente, um aparelho celular e o veículo, marca VW, modelo Gol, que estava devidamente estacionado na garagem. 

No segundo furto, o meliante(s) arrombou o vitro da cozinha da casa e, do seu interior, subtraiu dois aparelhos celulares e a quantia de R$ 700,00 (setecentos reais) em moeda corrente. As casas furtadas se localizam no Parque São Paulo e distam poucos metros uma da outra.

J.O.S. – Então o ladrão é o mesmo?

DR. DOMINGOS – Possivelmente sim, vez que as casas são próximas e o modus operandi foi idêntico em ambos os casos, demonstrando inclusive ousadia do meliante ao adentrar no imóvel com moradores em seu interior. Os investigadores de Polícia já realizaram várias diligências para identificaçãoda autoria, inclusive em outras cidades, vez que o veículofoi flagrado trafegando há quilômetros de nosso município e estamos confiantes no esclarecimento.

J.O.S. – Em nossa redação também chegou a noticia de que um cadeirante foi preso por tráfico de drogas. Isso se confirma?

DR. DOMINGOS – Na noite do dia 30 de agosto p.p., quando o ora interlocutor estava de plantão na Central de Polícia de Porto Ferreira, Policiais Militares de Santa Rita do Passa Quatro apresentaram ocorrência onde o suspeito havia sido surpreendido quando mantinha sob sua guarda, no interior da casa, 05 eppendorfs contendo cocaína, 02 porções maiores da mesma droga, 08 porções e um tablete de maconha. 

O suspeito foi localizado na Praça da Estação e em seu poder encontrada a quantia de R$ 27,00 (vinte e sete reais) em moeda corrente. O suspeito alegou que a droga era para seu consumo, mais testemunhas ouvidas informaram que o mesmo também efetuava a traficância no local, razão pela qual foi autuado em flagrante e, em sede de audiênciade custódia, teve expedida sua prisão preventiva com consequente recolhimento no CDP de Araraquara onde deverá aguardar julgamento.

J.O.S. – Essa foi à única prisão por tráfico nessa semana?

DR. DOMINGOS – Não, na tarde do dia 31 p.p., Policiais Militares, após denúncia, abordaram o suspeito defronte sua casa, sito na Rua Carlos de Rossi, e, após indagações, o mesmo confessou que estava desempregado e havia adquirido 50 grs. de cocaína no município de Porto Ferreira, as quais estavam acondicionadas em eppendorfs que pretendia vender por R$ 10,00 (dez reais) cada uma. 

O próprio suspeito franqueou a entrada dos policiais em sua casa e indicou onde estava a droga, sendo localizados 09 eppendorfs contendo cocaína, 26 eppendorfs vazios e um invólucro plástico contendo porção maior da referida droga. Autuado em flagrante o suspeito foi apresentado em audiência de custódia onde sua prisão foi convertida em preventiva e o mesmo recolhido no CDP de Araraquara onde aguarda julgamento.

J.O.S. – Procede os comentários, inclusive de redes sociais, sobre um taxista que teria abusado das passageiras em Santa Rita do Passa Quatro?

DR. DOMINGOS – Na manhã do dia 02 de setembro compareceu na Delegacia de Polícia uma mulher alegando que, no dia 30 de agosto p.p., solicitou um taxi para leva-la até a casada filha, tendo o motorista, no trajeto e sem a sua anuência, a importunado sexualmente com a prática de ato libidinoso. 

Posteriormente tomou conhecimento que referido fato havia ocorrido, em data anterior, com outra mulher de sua família, resolvendo por comunicar as Autoridades para as providências cabíveis. Após a comunicação dos fatos e talvez divulgação na internet, algumas pessoas passaram a procurar a delegacia denunciando conduta semelhante, sendo que em todos os casos o suspeito foi reconhecido fotograficamente. 

Ante esses fatos determinei a instauração de inquérito policial por importunação sexual, cuja pena prevista é de 01 a 5 anos de prisão, devendo o suspeito prestar declarações na próxima semana.