Delegado Responde - Prisão de suspeito por homicídio e operação policial na cidade


JORNAL O SANTARRITENSE - Uma semana com resultados positivos decorrentes da atividade da Polícia Civil. Soubemos de esclarecimentos de crimes, prisão do suspeito de um homicídio, além de operação policial realizada nesta semana. Sobre estes assuntos, quais fatos o senhor poderia comentar?

DR. DOMINGOS ANTONIO DE MATTOS - O homicídioocorrido nesta cidade no final do mês passado, teve seu esclarecimento em menos de 24 horas e, desta maneira, representamos pela prisão do suspeito. Na posse do competente MANDADO DE PRISÃO passamos a efetuar inúmeras diligências em várias cidades, com o escopo de dar cumprimento ao mesmo, o que ocorreu na tarde da última segunda-feira, tendo ele, após ser indagado por algumas horas, sido recolhido no Centro de Triagem da Cadeia Pública de São Carlos ficando a disposição da Autoridade Policial.

J.O.S – Ele confessou o crime?

DR. DOMINGOS - Como era esperado, em virtude da inexistência de testemunhas presenciais, o suspeito, orientado por seu advogado, negou a autoria e apresentou seu álibi para se escusar da acusação. Agora compete aos Policiais Civis de Santa Rita do Passa Quatro colocá-lo na cena do crime e fornecer subsídios para eventual condenação criminal.

J.O.S – Ainda quanto ao homicídio, foram feitas outras diligências pela Polícia Civil?

DR. DOMINGOS - Sim, nossos investigadores trabalharam incansavelmente esses dias e realizaram diligências nas cidades de Santa Cruz das Palmeiras, Tambaú e Ribeirão Preto, sendo que nessa última conseguiram apreender o celular do suspeito e o veículo possivelmente utilizado no delito e na fuga. Ainda restam muitas diligências e resultados de exames requisitados, acreditando que ao final conseguiremos obter todas as provas necessárias no sentido de apontar a autoria.

J.O.S – Ao que soubemos, houve também o esclarecimento sobre postagens difamatórias nas redes sociais, especificamente no aplicativo Instagram, denominado“bbbsantarita” cuja autoria foi elucidada. O senhor poderia contar sobre este assunto?

DR. DOMINGOS - No mês de abril p.p., uma vítima se fez presente nesta Unidade registrando RDO e narrando que estava se sentindo ofendida com publicação no Instagram “bbbsantarita”, a qual divulgava sua imagem e tecia comentário difamatório em face de sua pessoa. Naquela época, além da vítima citada, várias outras pessoas se diziam incomodadas com o referido perfil nominado “bbbsantarita”, o que motivou a instauração de procedimento e a realização de um trabalho de inteligência policial, o qual contou com o uso de tecnologia da informação e foi coroado com a identificação do responsável pelas publicações.

O resultado do trabalho permitiu que o criador e responsável do “bbbsantarita” respondesse pela sua conduta com relação a vitima que aqui registrou ocorrência, bem como pode ser novamente instado caso outras aqui compareçam solicitando providências.

J.O.S – Quais as orientações que o senhor pode passar para as pessoas vitimadas?

DR. DOMINGOS - Como já adiantamos, pessoas que se sentiram ofendidas com as publicações no “bbbsantarita” podem procurar essa Delegacia para registrar a ocorrência e manifestar o desejo de que seu responsável responda criminalmente. Além da esfera penal, o responsável pelas publicações do “bbbsantarita” também pode responder civilmente pelos danos causados.

J.O.S – E quanto a operação realizada na quinta-feira?

DR. DOMINGOS - Trata-se de uma operação, deflagra-da pelo Departamento de Polícia Judiciária de Ribeirão Preto/SP, cujo foco foi a fiscalização de estabelecimentos que comercializam aparelhos de telefones celulares usados, bem como a recuperação de bens desta espécie produtos de ilícitos. Foi efetuada fiscalização nos estabelecimentos desta cidade sendo que nada de ilícito foi encontrado.

J.O.S – A operação também procurou outros objetivos?

DR. DOMINGOS - Sim. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão e de prisão nesta cidade, em razão da operação realizada.

J.O.S – E quais foram os resultados?

DR. DOMINGOS - Obtivemos êxito em apreender 11,0g de maconha em uma residência nesta cidade, bem como o cumprimento de Mandado de Prisão Civil. Quanto à droga apreendida, o autor não se encontrava na residência, mas irá ser responsabilizado criminalmente pela prática do crime de porte de drogas. Quanto ao capturado, este foi removido ao Centro de Triagem de São Carlos, onde permanecerá recolhido até o pagamento do débito ou até o término do prazo de sua prisão.