Delegado Responde - Crimes na zona rural da cidade


J.O.S. – Dr. Domingos, notícias de vários crimes graves ocorridos na zona rural de nosso município aportaram em nossa redação, com destaque ao roubo de dois tratores e um homicídio. O Dr. poderia comentar essas ocorrências?

DR. DOMINGOS ANTONIO DE MATTOS – Sim, segundo consta, na noite do dia 18 p.p., por volta de 23h00, funcionários trabalhavam no preparo do solo para plantio de cana de açúcar quando 03 elementos, armados e encapuzados, os subjugaram e anunciaram o assalto. Ato contínuo todos permaneceram sob vigilância, no interior da plantação de eucalipto que margeia a cana de açúcar, enquanto que os tratores – um Massey Fergusson, modelo MF 4292, ano 2016, cor vermelha e outro marca John Deere, modelo EL6180, ano 2016 foram levados pelas estradas existentes entre os eucaliptos e desapareceram da visão das vítimas, as quais foram liberadas depois de algumas horas e noticiaram o roubo.

Imediatamente após comunicação do roubo me desloquei até o local, acompanhado de outros policiais civis, onde efetuamos levantamentos preliminares sobre sua dinâmica, bem como acompanhamos o caminho trilhado pelos tratores, sendo que o John Deere provavelmente foi carregado, em meio aos eucaliptos, em um veículo tipo caminhão/prancha, vez que marcas foram encontradas no solo. O trator Massey Fergusson foi localizado, por funcionários da empresa vítima, escondido entre os eucaliptos.

J.O.S. - A Polícia Civil já tem pistas sobre a autoria do delito?

DR. DOMINGOS – No local colhemos elementos que servirão para nortear a investigação e inquérito policial foi instaurado para elucidar os fatos e suas circunstâncias, estando sendo realizadas várias diligências objetivando a localização do trator e identificação dos autores. O que podemos revelar é que provavelmente o roubo foi praticado por quadrilha especializada nesse tipo de delito e que o destino da “res” já estava determinado quando da ação delituosa. Em virtude desses fatos temos que utilizar de inteligência investigativa e tecnologia para obtenção de sucesso nos trabalhos policiais.

J.O.S. - E quanto ao homicídio, também ocorrido na área rural, o que o Sr. pode nos dizer?

DR. DOMINGOS – No final da manhã do dia 25 p.p., recebemos a informação de um suposto homicídio praticado na Estrada Vicinal que margeia o Sítio Alvorada, nesse município, onde o motorista foi encontrado sem vida no interior da cabine de um caminhão/trator e apresentava perfuração nas costas. Na companhia dos investigadores Edson, Marcos e Brizano, me dirigi até o local onde encontramos um caminhão/trator, marca M. Benz, modelo Axor 3344, vermelho, com placa de Santa Cruz das Palmeiras, acoplado aos reboques canavieiros placas FSC 6951 e FTW 0693, parado em local destinado ao carregamento, o qual estava em fase de finalização. 

Sangue foi observado escorrendo nas laterais dianteiras da cabine do caminhão, o qual estava com as portas fechadas. Ao abrir a porta do motorista, morador de Santa Cruz das Palmeiras, com 38 anos de idade, o encontramos sem vida caído em decúbito lateral direito, tendo perdido muito sangue em virtude de ferimento por projétil de arma de fogo. 

Também chamou a atenção o fato do motorista ter adentrado na cabine e deixado seu sapatão no estribo, cuidado que não teria se tivesse ali adentrado fugindo de alguma pessoa. Em conversa com outros trabalhadores tivemos notícia que a vítima estava aguardando o carregamento e o motorista do transbordo estranhou o fato do mesmo não sair da cabine, o que motivou chamá-lo na presunção de que estaria dormindo. 

Segundo esses trabalhadores, o motorista aguarda sozinho no caminhão enquanto buscavam cana para carregamento, ninguém tendo presenciado os fatos ou observado qualquer pessoa ou veículo nas imediações. Ainda prosseguindo nos levantamentos preliminares encontramos a carteira da vítima com todos seus documentos, cartões e dinheiro, o que, a princípio, descartaria um roubo. Removido o cadáver observamos que a vítima foi atingida por três disparos – um no ombro esquerdo, um no pescoço do lado esquerdo e um nas costas.

J.O.S. - Analisando as evidências o Dr. pode descrever a dinâmica do delito?

DR. DOMINGOS – Possivelmente a vítima adentrou na cabine do caminhão e sentou no local destinado ao motorista para se proteger do sol e da poeira, sendo surpreendido pelo autor que o puxou pela camisa – o que justifica estar rasgada na gola e sua corrente, que usava no pescoço, quebrada, recebendo os disparos que atingiram seu braço esquerdo e pescoço do lado esquerdo fazendo com que caísse deitado para o lado direito, recebendo o terceiro tiro em suas costas.

J.O.S. - Então a Polícia não sabe os motivos do crime e quem foi o autor?

DR. DOMINGOS – Enquanto estávamos no local chegaram outras pessoas que trabalhavam com a vítima, inclusive parentes e seu sócio, os quais nos deram novas informações sobre sua vida pessoal e indicaram pessoas com quem ele tinha intimidade e poderia fornecer detalhes sobre eventuais inimigos. 

Ante esses fatos designei equipe que compareceu no Município de Santa Cruz das Palmeiras e manteve contato com um amigo próximo da vítima, o qual revelou que a mesma estava se relacionando com uma mulher que havia acabado de separar do marido, citando seu apelido, o que propiciou levantar sua identificação pessoal e local onde poderia ser localizado. 

Diligência foi realizada na casa de homem suspeito mas o mesmo não foi encontrado, tendo vizinhos relatado que a mulher havia dele se separado e mudado para a casa do pai, sito no município de Tambaú, para onde a equipe se deslocou e conseguiu localizá-la. Cientificada do motivo da diligência referida mulher concordou em acompanhar os investigadores até nossa Delegacia onde, ainda na noite do crime, tomei por termo suas declarações. 

Segundo seus relatos, há aproximadamente 01 mês havia deixado o lar conjugal e morava com seu pai na cidade de Tambaú, estando providenciando os papeis da separação, o que não era aceito por seu marido que passou a lhe perseguir e mandar mensagens via aplicativo de celular. 

O seu marido teria revelado para algumas pessoas que pretendia matar a vítima em virtude da mesma estar com ela se relacionando. O pai dessa mulher também prestou declarações narrando que, no domingo anterior ao crime, encontrou o marido de sua filha na cidade de Tambaú e ele afirmou que mataria a vítima porque ela havia estragado seu casamento.

Com base no que apuramos preliminarmente, tendo os depoimentos da mulher permitido entender o porque do desaparecimento apenas do celular que estava em poder da vítima, ou seja, o autor desejava verificar o conteúdo das mensagens, não sendo o suspeito localizado, firmamos convicção da autoria e representamos junto ao E. Juízo pela decretação de sua PRISÃO TEMPORÁRIA, o que foi deferido, sendo ele considerado FORAGIDO.

J.O.S. - Na noite do dia 21 Policiais Rodoviários apreenderam grande quantidade de drogas. Essa notícia procede?


DR. DOMINGOS – Sim, por volta de 20h46m do dia 21, no Km 258 da Rodovia Anhanguera, Policiais Militares Rodoviários abordaram o condutor do Fiat/Uno, placas EVJ 1160 de Ribeirão Preto e, durante vistoria no interior do veículo localizaram, oculto debaixo do painel, mais precisamente dentro de uma sacola plástica verde, 700 eppendorfs de cocaína e uma pedra bruta de crack com peso aproximado de 159 grs. 

Ante os fatos o motorista foi preso em flagrante e alegou que entregaria o entorpecente na cidade de São Simão, não declinando nomes ou endereço. A droga foi encaminhada para exame pericial junto ao Instituto de Criminalística de São Carlos.