Doenças de outono e inverno: Quais são e como evitar


Baixa umidade do ar, maior concentração de poluentes, temperatura mais fria e mudanças bruscas no clima favorecem a proliferação de doenças respiratórias a partir do outono e durante o inverno.

Além das doenças crônicas como asma, pneumonia, bronquite, rinite e sinusite, aumentam as chances de pegar gripes e resfriados e do aparecimento de alergias respiratórias. Por isso, é importante atenção a sintomas como: tosse, coriza, obstrução nasal, expectoração, febre, mal-estar geral e falta de apetite, tanto em adultos quanto em crianças. Um médico otorrinolaringologista deve ser consultado para que diagnostique a doença e para que indique o melhor tratamento.

Automedicação pode mascarar os sinais do verdadeiro problema e prejudicar o tratamento correto.

Como evitar doenças de outono e inverno?

Algumas ações simples podem ajudar a evitar o surgimento das indesejáveis doenças de outono e inverno:

• Hidratação: beber bastante água.

• Alimentação saudável: além de hidratar o organismo, o consumo de frutas típicas da estação e de verduras e legumes ajuda a manter o metabolismo funcionando corretamente e repõe as vitaminas necessárias para manter a imunidade.

• Limpeza do ambiente: é essencial manter os cômodos, as roupas de cama, os tapetes e os carpetes livres da poeira para evitar a proliferação dos agentes infecciosos que causam diversos problemas respiratórios.

• Umidificar de ar: é importante deixar os ambientes mais úmidos colocando toalhas molhadas, recipientes com água ou através de umidificadores (manter ligado por 1 ou 2 horas no máximo. Muita umidade do ar também pode ser prejudicial por ampliar a proliferação de fungos e ácaros).

• Evitar aglomerações e locais muito fechados: locais com grande concentração de pessoas e, especialmente, os fechados que tenham pouca circulação de ar são grandes disseminadores de vírus.

• Aproveite os dias ensolarados para arejar a casa: deixar o ar renovar é importante para eliminar vírus e bactérias.

• Lavar as mãos ao chegar da rua: dessa forma é possível eliminar os agentes infecciosos causadores de doenças como gripes e resfriados.

Principais doenças e sintomas

- RINITE ALÉRGICA: Poeira, mofo, pelos de animais e ácaros são alguns dos agentes que podem desencadear crises de rinite alérgica. Os sintomas mais comuns são a obstrução nasal, coriza, espirros, irritação dos olhos e coceira no nariz e na garganta. Existem medicamentos específicospara tratar a rinite, mas um bom começo é cuidar da limpeza dos ambientes.

- SINUSITE: É uma inflamação das mucosas da face, localizadas na região ao redor do nariz – as conhecidas maçãs do rosto – e na região dos olhos. Quando alguma alteraçãoimpede o fluxo das secreções nessa área, a inflamação éprovocada. A sinusite pode ser aguda ou crônica. Os sintomas são semelhantes, e os principais são: dor de cabeça, especialmente nos seios da face, congestão nasal, coriza, tosse e em alguns casos febre e indisposição. O mais importante em casos de crise é procurar um médico.

- BRONQUITE: A bronquite é a inflamação dos brônquios– os dutos que levam ar aos pulmões – geralmente acompanha uma infecção viral respiratória, que começa afetando nariz, garganta e seios da face, passando para os pulmões. Pessoas com outras doenças respiratórias ou cardíacas tem predisposição a desenvolver quadros de bronquite. Os sintomas costumam ser falta de ar, chiado no peito, dor no peito, tosse seca, febre. Por se tratar de uma doença que causa complicações a curto prazo, fique atento aos sintomas e faça acompanhamento médico.

- ASMA: A asma ocorre quando os pequenos dutos pul- monares, os bronquíolos, são estreitados por um processoinflamatório, o que dificulta a respiração e pode causar falta de ar – geralmente a expiração fica mais difícil. Tosse e chiado no peito também pode ser sinal de asma.

- BRONQUIOLITE: Comum em bebês e em crianças pequenas, pode aparecer já a partir dos 6 meses de vida.Ocorre quando os bronquíolos inflamam, causando tosse, chiado no peito, falta de ar, cansaço. É uma das grandesresponsáveis pelo aumento das internações nas épocas de frio em crianças.

- PNEUMONIA: Infecção no pulmão causada por vírus ou bactéria, podendo ser decorrente de um resfriado mal curado. Idosos são mais propensos a ter a doença, e se não tratada a tempo pode ser fatal. Os sintomas comuns são dor para respirar, febre alta, chiado no peito, tosse e febre.

- RESFRIADO: Infecção viral que afeta o sistema respiratório. Alguns sintomas se assemelham à rinite alérgica, como coriza e espirros. Pode ocorrer dor de garganta leve e febre baixa, além de cansaço. A duração é de até cinco dias.

- GRIPE: Assim como o resfriado, é uma infecção viral que afeta o sistema respiratório, mas os vírus causadores são outros. Os sintomas são mais intensos, podendo ocorrer tosse, dor na garganta, febre acima de 38°C, indisposição e dores nas articulações e na cabeça e, em alguns casos, diarreia. Costuma levar de sete a dez dias para passar.

Mitos e Verdades sobre a gripe

• Alimentação equilibrada sem longos períodos de jejum ajuda na prevenção: Verdade.
• Suplementos vitamínicos protegem da gripe: Mito.
• O estresse favorece os quadros de gripe: Verdade.
• Pessoas com asma ou rinite contraem gripe mais facilmente: Mito.
• Vícios como álcool e cigarros pioram a gripe: Verdade.
• Permanecer em locais fechados protege contra a gripe: Mito