Delegado Responde: Suicídios na cidade e apreensão de notas falsas


JORNAL O SANTARRITENSE - Dr. Domingos nesta semana, tivemos a notícia de dois fatos tristes em nossa cidade, que há tempos não ocorria: dois suicídios. Também houve a prisão de um foragido da Justiça, bem como a apreensão de notas falsas. Poderia falar sobre tais assuntos?

DR. DOMINGOS ANTONIO DE MATTOS - Infelizmente dois casos de suicídios em menos de uma semana foram registrados em nossa cidade. O primeiro fato, ocorrido na zona rural desta cidade, fomos acionados a comparecer no local dos fatos, tendo em vista que a companheira da vítima o achou dependurado em uma corda no curral do sítio.

J.O.S. - Quais foram os procedimentos adotados pela Polícia Civil?

DR. DOMINGOS - Após um Policial Civil comparecer no local, foi acionado o IML para os exames necessários bem como o IC para a realização de perícia.

J.O.S. - Houve um comentário a respeito de que a vítima apresentava um ferimento na cabeça?

DR. DOMINGOS - Sim tal fato foi constatado, sendo que a perícia, após análise do local, concluiu que o ferimento na cabeça da vítima, não causou fraturas e que, provavelmente, foi causado pela própria vítima. As investigações sobre o caso continuam para a apuração cabal dos fatos.

J.O.S. - E quanto ao segundo caso registrado?

DR. DOMINGOS - O segundo caso registrado ocorreu no centro desta cidade. A irmã da vítima foi quem o encontrou em casa, também dependurado em uma corda. Novamente, todos os procedimentos foram adotados, no sentido do acionamento do IML e do IC, com o comparecimento de Policial Civil no local dos fatos.

J.O.S. - Algum motivo aparente para tais fatos terem ocorrido?

DR. DOMINGOS - Nas investigações preliminares levadas à efeito, verificou-se que, nos dois casos, encontrava-se instalado quadro depressivo, sendo que as duas vítimas, há certo tempo, manifestavam a ideia de atentar contra a própria vida.

J.O.S. - E sobre os fatos da captura do foragido e da apreensão de notas falsas?

DR. DOMINGOS - Tais fatos ocorreram concomitantemente. No dia dos fatos, uma viatura da Polícia Militar Rodoviária efetuava operação na Rodovia Zequinha de Abreu e, nesta rotina, procedeu-se a abordagem de um veículo Fiat Uno CS, ocupado por quatro pessoas.

Efetuada a abordagem, os pertences dos ocupantes do veículo foram vistoriados, sendo que, em meio aos de uma mulher, foram localizados R$ 540,00 em cédulas de R$ 50,00 e R$100,00 com vestígios de falsificação. No prosseguimento das diligências, em um indivíduo do sexo masculino, também ocupante do veículo, mais R$ 1.200,00 cujas cédulas também apresentavam indícios de falsificação.

J.O.S. - E quais foram os procedimentos adotados?


DR. DOMINGOS - Em relação às cédulas, estas foram apreendidas e encaminhadas para Perícia Criminal. A perícia é essencial para aferir o grau de falsificação das cédulas, para assim ficar determinado o tipo penal do delito cometido. Configurado o falso, o crime é apurado pela Polícia Federal,sendo todo o expediente encaminhado àquela instituição.

J.O.S. - E o foragido era um dos integrantes do veículo?
DR. DOMINGOS - Sim. Contra um dos ocupantes do veículo, existia Mandado de Prisão Civil, expedido pela 3a Vara da Comarca de Leme/SP. Constatada a situação criminal desta pessoa, também foram formalizados os procedimentos quanto ao cumprimento do Mandado de Prisão e o indivíduo removido ao Centro de Triagem de São Carlos.