Delegado Responde: Flagrantes, captura de procurados e roubo a carro forte


JORNAL O SANTARRITENSE - Dr. Domingos, em nossa redação, as informações que aqui chegaram foi de mais uma semana com flagrantes, captura de procurados, acidente detrânsito e um roubo a carro forte. Poderia falar a respeito?

DR. DOMINGOS ANTONIO DE MATTOS - De fato, tivemos uma semana com várias ocorrências registradas. Gostaria, de início, falar sobre os trabalhos desenvolvidos pela nossa equipe, que culminaram com a prisão de duas pessoas em nossa cidade.

J.O.S. – Foram cumprimento de mandados de prisão criminal?

DR. DOMINGOS - Sim. O primeiro deles refere-se à registros de roubos – tentados e consumados – registrados anteriormente em nossa Unidade Policial. Com os trabalhos desenvolvidos pela equipe de investigação, chegamos à identificação do autor dos crimes. Desta forma, representei junto ao Poder Judiciário pela decretação de Prisão Temporária, sendo então o autor detido e encaminhado para o Centro de Triagem de São Carlos.

J.O.S. – O que seria este mandado de prisão temporário?

DR. DOMINGOS - Em linhas gerais, trata-se de uma prisão para investigações. A legislação que rege tal matéria é a Lei 7.960/89. Preenchidos os requisitos da Lei, é possível a representação, pela Autoridade Policial, para a concessão de ordem judicial de prisão. No caso mencionado, o Inquérito Policial por nós instaurado foi concluído e remetido ao Poder Judiciário, logo após a prisão do autor, com minha representação para a decretação de Prisão Preventiva. Gostaria também de mencionar que a prisão preventiva foi concedida.

J.O.S. – E quanto ao outro mandado de prisão cumprido?

DR. DOMINGOS - O segundo mandado de prisão cumprindo pela nossa equipe, refere-se à Processo Crime para a apuração de conduta de Lesão Corporal Dolosa Grave. A ré foi condenada, porém, recorreu da decisão, sendo que em instância superior, a sua condenação foi mantida bem como foi determinada o seu recolhimento. De posse de referida ordem, esta foi cumprida, sendo a autora também encaminhada ao Centro de Triagem de São Carlos.

J.O.S. – O senhor poderia falar sobre o assalto ao carro forte ocorrido na Rodovia Anhanguera, em nossa cidade?

DR. DOMINGOS - Este fato, ocorrido na noite do dia 13/05, teve como dinâmica a interceptação do veículo de transporte de valores por outros três os quais, logo após a passagem pela Praça de Pedágio de Santa Rita, efetuaram vários disparos contra o carro forte, culminando com o capotamento deste. A equipe de escolta privada logo foi subjugada e a todos os ocupantes desta, foram obrigados a se deitarem no acostamento da rodovia.

Em seguida, ocorreram três explosões, as quais destruíram o carro forte, possibilitando a subtração dos valores em dinheiro transportado. Deste evento, dois funcionários da empresa responsável pelo carro forte se machucaram, necessitando de atendimento médico, bem como dois veículos alheios aos fatos foram atingidos.

J.O.S. – Quais os procedimentos policiais já efetuados?


DR. DOMINGOS - As investigações já estão em andamento, onde procuramos nas filmagens da Praça de Pedágio, eventual identificação dos veículos utilizados para a prática do roubo. Verificamos que a ação foi perpetrada por, no mínimo, 13 pessoas. Outros procedimentos, estes de caráter reservado, também estão sendo levados à efeito, visando o esclarecimento dos fatos.

J.O.S. – Também foi registrado um acidente de trânsito, o qual feriu várias pessoas?

DR. DOMINGOS - Sim. Na madrugada do dia 17 de maio, o motorista de um ônibus, trafegava pela Rodovia Anhanguera, na pista Sul, momento em que veio a cochilar e assim acabou colidindo na traseira de um articulado (caminhão e carreta). No ônibus, eram transportados 37 passageiros, sendo que 25 sofreram ferimentos, além do próprio motorista, sendo estes atendidos nos hospitais da região. 

Desejo esclarecer que não ocorreram lesões corporais graves, sendo que todos os feridos, após o devido atendimento hospitalar, foram liberados.No local, além da presença de equipe da Polícia Científica,também foram realizados teste de etilômetro nos motoristas, sendo todos estes negativos.

J.O.S. – E sobre as prisões em flagrantes efetuadas?

DR. DOMINGOS - As duas prisões em flagrante registradas, foram de natureza Embriaguez ao Volante, sendo estas apresentadas no Plantão Policial de Porto Ferreira. O primeiro caso, o condutor de um veículo Ford Fiesta foi flagrado por Policiais Rodoviários, efetuando um retorno irregular, na altura do KM 252 da Rodovia Anhanguera. Este fato acabou motivando a abordagem do condutor deste veículo Ford Fiesta.

Em sua abordagem, os policiais militares perceberam que o condutor do veículo apresentava sinais e característicos de embriaguez (olhos vermelhos, fala pastosa, forte odor etílico no hálito), sendo então convidado a realizar o teste do etilômetro. Realizado, este obteve a concentração de 1,05 miligramas de álcool por litro de ar alveolar, motivando sua prisão em flagrante. Foi arbitrada fiança no valor de R$ 600,00 a qual foi exibida, sendo então esta pessoa colocada em liberdade.

J.O.S. – E a segunda prisão em flagrante?

DR. DOMINGOS - O segundo fato ocorreu dentro do perí- metro urbano de nossa cidade. Uma viatura da Polícia Militar, efetuando patrulhamento de rotina, precisou efetuar uma rápida manobra visando evitar uma colisão, quando o condutor de um veículo VW Saveiro invadiu a faixa de rolamento por onde a viatura transitava. O fato motivou a abordagem do condutor de citado veículo que também apresentava os sinais característicos de embriaguez. 

Efetuado o teste do etilômetro, obteve-se a concentração de 0,99 miligramas de álcool por litro de ar alveolar, motivando sua prisão em flagrante. Neste caso o valor da fiança arbitrada foi de R$ 1.000,00. O citado valor foi exibido e o autuado responderá solto o processo criminal por este crime no qual foi flagrado.