Delegado Responde - furtos à residência, prisões e Polícia Judiciária


JORNAL O SANTARRITENSE - Dr. Domingos, a notícia que recebemos em nossa redação foi de uma semana com vários furtos à residência, furtos em área rural, prisão de foragidos da Justiça, uma prisão em flagrante por tráfico e também de resultados positivos nos trabalhos da Polícia Judiciária. Poderia falar sobre estes assuntos?

DR. DOMINGOS ANTONIO DE MATTOS - Com certeza, foi uma semana de trabalhos árduos e de resultados positivos. Primeiramente, gostaria de comentar sobre as capturas de foragidos da justiça, como você mesmo disse.

J.O.S. – Todos os capturados foram em razão de mandados de prisão criminal?

DR. DOMINGOS - Não. Ao todo, foram três o número de pessoas capturadas nesta semana, sendo dois Mandados de Prisão cumpridos pela Polícia Civil e um pela Polícia Militar. O Mandado de Prisão cumprido pela Polícia Militar, trata-se de mandado criminal. Os dois feitos pelos Policiais Civis desta cidade, se referem a um Mandado de Prisão Civil e um mandado de prisão criminal, referente ao crime de roubo.

Em todos os casos os presos, após apresentados nesta Unidade Policial, foram encaminhados ao Centro de Triagem de São Carlos, onde os presos por mandados criminais serão posteriormente encaminhados à Penitenciária para o cumprimento da pena imposta.

J.O.S. – Sobre o flagrante de tráfico, o que o senhor poderia nos falar?

DR. DOMINGOS - Nesta ocorrência, Policiais Militares, apurando uma denúncia anônima sobre a prática de tráfico de drogas em um bairro nesta cidade, acabaram avistando a pessoa denunciada, ao qual foi procedida sua abordagem. Nesta pessoa, em seus trajes sumários, foram encontrados alguns entorpecentes.

Notadamente, em atenção à denúncia recebida, os Policiais Militares verificaram, em um terreno baldio, rente ao lado de onde tal pessoa foi abordada e, nesta diligência, acabaram encontrando maiores porções de droga, embasando com isto sua autuação em flagrante.

Esta ocorrência foi apresentada no Plantão Policial de Porto Ferreira, sendo que o Delegado Plantonista, após a lavratura do flagrante e, por se tratar de crime inafiançável, providenciou a remoção do preso ao Centro de Triagem de São Carlos para posterior apresentação em Audiência de Custódia onde foi convertida a sua prisão em flagrante em preventiva.

Ele foi removido à Penitenciária de Araraquara. Neste caso, friso a importância da colaboração da população com as Polícias Militar e Civil, conquanto ao oferecimento de denúncias sobre a prática de crimes.

J.O.S. – Quanto ao acidente de trânsito com vítima fatal, o que o senhor poderia falar sobre tal fato?

DR. DOMINGOS - Este fato, também registrado no Plantão de Porto Ferreira, envolvendo uma motocicleta e uma bicicleta, se deu em um cruzamento da Avenida Padre Pio Corso, nesta cidade. Ante a notícia registrada, investigadores desta Unidade procederam ao levantamento de eventuais imagens dos circuitos interno de segurança existentes nos imóveis circunvizinhos do local dos fatos, os quais capturaram a dinâmica dos fatos.

À vista destas imagens percebe-se um descuido do ciclista em cruzar a preferencial da via sem obedecer ao sinal de parada obrigatória existente. Porém, manifesta é a ausência do socorro por parte do outro envolvido no acidente, que saiu do local sem prestar socorro ao ciclista. Aqui, também procuro esclarecer que esta prestação de socorro pode – e deve – se manifestar, em chamar auxílio especializado (ambulância, SAMU, etc.) e não realizar qualquer tipo de manobra, vez que esta, sem conhecimento técnico, pode agravar a situação da pessoa acidentada. Infelizmente, o ciclista veio a óbito.

Gostaria aqui de manifestar que as investigações efetuadas já estão para concluir a autoria do delito. Seria de bom alvitre que a outra parte envolvida no acidente, comparecesse espontaneamente nesta Unidade Policial.

J.O.S. – Sobre os furtos na zona rural desta cidade, o que o senhor poderia nos relatar?

DR. DOMINGOS - A Área Rural de Santa Rita do Passa Quatro é muito extensa. O efetivo da Polícia Militar responsável pelo patrulhamento ostensivo é baixo em relação à extensão do patrulhamento. O(s) autor(es) destes furtos também se aproveita(m) da ausência de testemunhas, por conta de tratar-se de local ermo, para praticarem tais atos criminosos, dificultando com isto as investigações.

Dos casos registrados, foram subtraídas canoas, gado e utensílios destes imóveis rurais. Já determinei investigações sobre os fatos, mas a colaboração da população é essencial. Desta forma, me coloco à disposição, bem como os meus investigadores, para o recebimento de denúncias que serão recebidas no total anonimato.

J.O.S. – E sobre os furtos à residências? É verdade que já há identificação da autoria?

DR. DOMINGOS - Infelizmente, tivemos vários registros desta natureza, vitimando os nossos munícipes. Os fatos vêm sendo praticados durante a ausência de moradores, em razão de trabalho ou de lazer, onde os fatos se consumam.

O que posso adiantar é que, em dois casos onde ocorreram provas testemunhais, devidamente relatadas nesta Unidade Policial, já instauramos o Inquérito Policial, sendo que o suspeito é pessoa egressa do sistema prisional, com antecedentes específicos nesta modalidade delituosa, sendo que estamos concatenando as provas para a elaboração de representação, visando pedido de prisão. Toda a colaboração é bem vinda, frisando que o anonimato da denúncia é assegurado.