Delegado Responde - Carnaval, furtos na área rural e violência doméstica


JORNAL O SANTARRITENSE - Dr. Domingos, tivemos a notícia de que o Carnaval em nossa cidade foi tranquilo, com o registro de apenas uma ocorrência de resistência e desacato. Contudo, soubemos de registros de furtos na área rural, casos de estelionato e também um caso de violência doméstica. O senhor poderia falar sobre o assunto?

DR. DOMINGOS ANTONIO DE MATTOS - De fato, o carnaval em nossa cidade foi tranquilo. Quanto à ocorrência registrada, foi em um momento onde Policiais Militares, ao conter um tumulto que ocorria na Praça Mario Mattoso, acabaram sendo ofendidos por um dos causadores da algazarra.

O rapaz, mesmo orientado a se retirar do local, acabou desobedecendo às ordens dadas e, ainda, veio a ofender moralmente os Policiais que ali estavam. O rapaz foi contido, levado ao Plantão Policial de Porto Ferreira, onde foi elaborado o registro dos fatos, sendo que ele irá responder pelos crimes em sede de Inquérito Policial já instaurado por esta Delegacia de Polícia.

J.O.S. – Foram registrados casos de violência doméstica também?

DR. DOMINGOS - Sim. Tivemos o registro de um caso. Segundo relatos da vítima, neste relacionamento que mantém com o agressor há tempos este, chegando em casa com o comportamento alterado, acabou agredindo fisicamente a sua companheira. Infelizmente, tal cenário não é algo incomum em nossa cidade. 

Na Delegacia, a vítima prestou suas declarações sobre a dinâmica dos fatos, mostrou fotografias demonstrando as lesões sofridas, bem como manifestou o desejo de se valer das Medidas Protetivas asseguradas pela Lei Maria da Penha. O agressor, se deferidas as medidas, não mais poderá se aproximar da vítima e, se assim o fizer, poderá ser preso em flagrante em razão do descumprimento da ordem judicial. Já determinei a instauração de Inquérito Policial para a devida apuração dos fatos.

J.O.S. – E quanto aos furtos ocorridos na área rural desta cidade? O que o senhor poderia falar sobre o assunto?

DR. DOMINGOS - Neste período, chamou a nossa atenção o registro de dois casos de furto de animais (gado) na área rural desta cidade. O modus operandi foi atravésde corte de pedaços da cerca do local onde o gado fica confinado e a subtração destes animais. Ao todo, 10 (dez) foram as reses subtraídas. Os casos já se encontram com o Setor de Investigações da Delegacia de Polícia.

J.O.S. – E quanto aos casos de estelionato registrados?

DR. DOMINGOS - Foram dois registros, porém, com meios distintos de cometimento de crime. Um deles, ocorreu através de cheque passado em um estabelecimento comercial desta cidade sendo que, quando de sua compensação, esta foi frustrada em razão de divergência quanto à assinatura do cheque. 

Quanto ao outro fato, trata-se de uma manobra que vem sendo utilizada constantemente, onde os autores, alegando a vítima que, após usar o terminal de auto atendimento, lá deixou um papel, dizendo que neste, há informações de que sua conta será bloqueada e, demonstrando a intenção de ajudar, passa a efetuar manobras onde são efetuadas transferências de valores para outra conta, cujos valores são sacados posteriormente. 

A vítima deste golpe é levada por esta “ajuda” não percebendo que está sendo lesada em seu patrimônio. Os dois casos também estão sob investigação.