O uso exagerado de tecnologia pode gerar ansiedade


Quando, em algumas oportunidades, o WhatsApp ou o Instagram sofreram alguma instabilidade, ou ficaram fora do ar, muitos brasileiros beiraram a histeria. A necessidade de checar likes, mensagens ou conteúdo novo fez com que outras redes refletissem este sentimento de angústia.

Um mundo hiperconectado, imediatista, e que recebe conteúdo a todo tempo, e de todo lugar, mostra bem a situação em que vivemos. Se, há vinte anos, aguardávamos dias pra uma carta chegar a seu destinatário, hoje, basta cinco minutos sem respostas em aplicativos de mensagens para muitas pessoas começarem a ter ansiedade.

A sensação de falta de tempo e estresse é, por muitas vezes, relacionada ao exagero da tecnologia. E, coincidência, ou não, remédios para ansiedade são os medicamentos controlados mais usados no Brasil. Porém, é preciso encontrar um ponto de equilíbrio entre as facilidades da tecnologia, e os problemas que podem acontecer com o exagero do uso de smartphones, computadores e demais componentes conectados à Internet.

“Já temos que lidar com um volume maior de informações sobre todas as coisas desde a metade do século passado. E acho que é nessa linha que a tecnologia acaba se inserindo, de facilitar o acesso a essas informações e o contato com outras pessoas, de ficar disponível 24 horas por dia. Em inglês se chama information overload, ou sobrecarga de informação. E acabamos ficando muito sobrecarregados mesmo”, explica o psiquiatra Daniel Tornaim Spritzer, fundador e coordenador do Grupo de Estudos de Adições Tecnológicas (Geat), do Rio Grande do Sul.

Estudos ainda buscam determinar melhores maneiras de se adequar a estas questões, mas desde já é muito importante você lidar melhor com a tecnologia que nos cerca. Não depender de tecnologia e Internet pra tudo, e ver em sua rotina bons momentos de "desconexão" se mostram bem úteis. Em seu ritmo, verifique boas maneiras de usar a Internet e policie-se para que o smartphone, ou o dispositivo que use seja seu escravo, e não o contrário.