Notícias da Estrela


FUTEBOL – Está complicado a permanência dos times varzeanos na Estrela. Temos o time do Marcio e Marcelo, mas há boatos de uma probabilidade do Marcio mudar da Estrela, e aí fica o dilema. Quem tocar o time? Em conversa informal com um dos incentivadores do esporte na Estrela, Serginho, ventilamos este problema já pensando numa solução. Estamos ainda aguardando os acontecimentos, não podemos deixar morrer o esporte das multidões e histórico do Distrito.

PRAÇA PADRE MOSCOPP – Estamos aguardando ansiosos o início da reforma da praça, já que houve umapublicação a respeito de verba destinada a este fim. Esperamos que tudo dê certo e que seja consolidada mesmo esta reforma.

CASA DA DONA DULCE - Mais uma vez vemos um dos marcos da Estrela, incluindo de sua historia findar, desaparecer... Um patrimônio que merecia ser tombado, pois ali morou fundadores do Distrito, uma casa sempre povoada por pessoas ilustres.

Merecia ser um museu, um marco, mas infelizmente não está restando outro destino a não ser o seu desaparecimento, assim como foi com a casa onde morou o ZEQUINHA DE ABREU...

Aos poucos vamos perdendo a nossa história numa cidade turística.

TRANSPORTE DE PACIENTE DE RIBEIRÃO PARA A ESTRELA - Tema que abordei em algumas edições do O Santarritense. Na terça-feira estive em contato com a assessora do prefeito, Dra. Georgina, onde explanei o assunto e as necessidades que ele aborda, e prontamente me encaminhou a responsável pelo transporte depois de um diálogo dela com a Renata. 

Estive em seguida com a Renata, secretaria do transporte, onde expus novamente o drama do estrelense no retorno. Também fui bem recebido e sai com a promessa de que o mais rápido possível o assunto será solucionado a contento. Estou dando um voto de confiança aos responsáveis, e pretendo assim que for resolvido voltar as notícias com a esperança de agradecer a solução do impasse.

MANUTENÇÃO DO DISTRITO - Devido a saída deférias do único funcionário responsável pela limpeza e demais ocorrências da Estrela, ficamos sem saber a quem nos dirigir em caso de necessidade ou providência a ser tomada em casos que são responsabilidade da prefeitura. Um funcionário só já é complicado, sem nenhum aí que a vaca vai pro brejo mesmo. 

Seria necessário um planejamento e uma apresentação antecipada a comunidade, a quem se reportar neste período, alguém que permanecesse aqui no Distrito com esta incumbência. Mais uma vez estamos cobrando um planejamento de algo que nos afeta.

PASSAGEM DO ÔNIBUS INTERMUNICIPAL PARA PACIENTES - Mais uma vez estamos pagando por um atoque em vez de facilitar, nos causa transtorno. A PASSAGEM para o ônibus da Danúbio Azul para os pacientes que irão a RIBEIRÃO PRETO no segundo transporte do dia. Apesar de você ter que ir antes confirmar e todos aqui saberem quevocê vai no dia seguinte e tem que pegar a passagem ela não é entregue, sendo no dia seguinte você tem que comparecer antes de viajar para pegar a passagem. 

Pra quem mora ali perto tudo bem e quem mora em Sítios ou mesmo na saída oposta da cidade? Já houve, segundo fiquei sabendo, caso de pessoas que estando ali perderam a condução por este motivo. Mais um assunto fácil de se resolver, mas que precisa de uma atitude de quem manda.

Temos que mudar o lema que diz: SE PODEMOS COMPLICAR, POR QUE FACILITAR. Aí o peso destas atitudes recai sobre a autoridade maior, mesmo as vezes sem ele ter o conhecimento do fato. E olha que o povo está cobrando mais e mais, ligado nestes casos. Esta eleição tirou do poder grandes medalhões. VAMOS AJUDAR A FAZER UM BOM GOVERNO, POIS NOSSA CIDADE MERECE ISTO.

REFLEXÃO: Sabe, resolvendo pequenas coisas poderemos sanar também as grandes em parcelas.

Nada grande é feito grande, tudo vem de pequenas células, pequenos átomos.

Então pessoal se tiver um lindo e enorme prédio, e não se importar com as graminhas que estão nascendo ao seu redor, logo logo ele perde o esplendor.

Portanto não deixe acumular em seu comando coisas que você pode resolver rápido e fácil.

Se você falar para uma multidão e cada um desta multidão não divulgar o que você falou o assunto morre ali. Trabalhei em uma grande firma com mais de 30 mil operários dentro de sua área. O pessoal da manutenção de cada departamento dizia que era um trabalho que perdia o valor quando bem feito.

Verdade, quantas vezes equipes de manutenção eram desfeitas, não por incompetência, mas sim pelo contrário, por excesso de competência. Pois tudo andava tão bem que achavam que não precisava mais de manutenção, desfaziam a equipe. Logo os problemas surgiam, e aí se corria atrás do pessoal pagando até mais caro para tê-los de volta.

VAMOS SER EFICIENTES PARA QUE SINTAM A NOSSA FALTA.