ZPP Meio Ambiente: Adotar árvores é adotar qualidade de vida e o meio ambiente


A primavera não é apenas a estação mais bela do ano. É também um convite para a mobilização de todos em favor do meio ambiente. E isto pode ser feito de várias formas, como por exemplo plantando e adotando árvores em praças públicas.

Da importância das árvores, ninguém duvida, mas ninguém duvida, também, que as queimadas e o desmatamento, pelos prejuízos que causam ao clima, são cada dia mais condenáveis e preocupantes.

Mesmo sabendo da importância das árvores, nem sempre o homem as preserva. Para atender as necessidades do desenvolvimento industrial, do crescimento urbano, da mineração, do cultivo de grãos e da pecuária, grandes áreas são constantemente desmatadas. Como resultado, o próprio pau-brasil hoje é uma árvore em extinção, assim como também são o jacarandá, o mogno e o pinheiro.

O contrabando de madeiras também motiva desmatamentos, principalmente na Floresta Amazônica, pela dificuldade de fiscalização e facilidade de acesso a outrospaíses. Os prejuízos seriam menores se, nas áreas devastadas, houvesse o plantio das mesmas espécies, apesar de que o crescimento pode levar até décadas.

Felizmente, a sociedade está se conscientizando quanto à importância das árvores para o meio ambiente e a arborização nas praças públicas é cada vez mais valorizada. Deste modo, o corte de árvores no espaço urbano – às vezes até mesmo em áreas particulares – precisa ser autorizado pelos órgãos competentes, sob pena de ser considerado crime ambiental.

Aumentar a área verde das cidades é uma causa nobre, da qual todo mundo pode participar. Seja plantando uma árvore ou cuidando das que já existem, cada um pode fazer a sua parte. Muita gente, inclusive, ao invés de adotar animais, prefere adotar árvores, como forma de contribuir para a melhoria do meio ambiente, até com apoio de projetos governamentais.

Fonte: Cooperforte