Com oito casos confirmados em Santa Rita, dengue preocupa mesmo no frio


Mesmo nas baixas temperaturas, dengue e chikungunya continuam preocupando o Departamento Municipal de Saúde de Santa Rita do Passa Quatro. De acordo com os últimos números do Serviço Municipal de Controle de Vetores, a cidade possui oito casos confirmados de dengue e um de chikungunya, desde janeiro de 2018. Ao todo foram 23 notificações, com ainda cinco resultados esperados, que podem aumentar os índices das doenças no município.

A maioria dos casos foi registrada nos bairros Jardim Cinelândia e Jardim Europa e a equipe de Controle de Vetores está nas ruas com trabalho de orientação, combate e prevenção, com o chamado bloqueio ativo e, em alguns casos até nebulização.

Como comparação, durante todo ano de 2017, Santa Rita registrou nove casos de dengue e outros sete casos de chikungunya, entre aproximadamente 250 notificações (suspeitas) no período.

Este ano, a grande preocupação é o risco de surto da doença. O motivo é o alto Índice de Breteau (IB) registrado na cidade. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, do Departamento Municipal de Saúde, o número chegou a 5,8. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), os índices acima de 1 e até 3,9 são considerados como situação de alerta, já superiores a 4, são tidos como risco de surto.

O Índice de Breteau é o valor numérico que define a quantidade de insetos em fase de desenvolvimento encontrados nas habitações humanas pela quantidade total vistoriada. No Brasil o IB é utilizado para a determinação de infestação do mosquito Aedes aegypti,transmissor da dengue, zika e chikungunya. “Estamos encontrando muitas larvas durante as visitas nas casas de Santa Rita”, disse o responsável pelo Controle de Vetores no município.

A orientação para a população é que, mesmo fora do período de chuvas, os cuidados contra a dengue e a chikungunya devem continuar, eliminando assim água parada nos quintais ou dentro das residências.

Qualquer recipiente que possa acumular água pode ser um possível criadouro do mosquito Aedes aegypti. É importante que alguns cuidados sejam tomados, como: lavar bebedouros de animais; nãoter pratinhos em vasos de plantas; eliminar qualquer tipo de recipiente que acumule água.

O Departamento de Saúde também está estudando uma data para realização do quinto mutirão na cidade. Este ano a ação já foi realizada em 13 bairros e no Distrito de Santa Cruz da Estrela, com 23 caminhões de material recolhido e encaminhado para o Aterro Sanitário Municipal, onde recebeu destinação correta.