Cidade

[Cidade][bsummary]

Policial

[Policial][bsummary]

Mulher

[Mulher][bsummary]

Tecnologia

[Tecnologia][twocolumns]

Zequinha de Abreu foi homenageado na Alesp


O músico José Gomes de Abreu, o Zequinha de Abreu, foi homenageado na Alesp, por iniciativa do deputado Luiz Fernando.A solenidade em referência aos100 anos da valsa“Branca”, aconteceu no dia 25/05, 18h, no auditório Teotônio Vilela.

Nascido em Santa Rita do Passa Quatro, em 19de setembro de 1880, o músico compôs no final da década de 1910 a valsa “Branca”, em homenagem a Branca Barreto, filha do chefe da estação ferroviária desta cidade. A música tornou-se um clássico do repertório brasileiro.

Em 1917, durante um baile, apresentou um choro e ficou surpreso com a reação entusiasmada dos pares de dança. Batizou a música de “Tico-Tico no Farelo”, mas, como já existia um choro com o mesmo nome na época (composto por Américo Jacomino), resolveu pôr “Tico-Tico no Fubá”. Apesar da boa acolhida, o choro só seria gravado quatorze anos depois, pela Orquestra Colbaz, dirigida pelo maestro Gaó. Interpretada por dezenas de artistas, tornou-se um dos maiores sucessos da música brasileira no século 20, inclusive no exterior. Zequinha de Abreu faleceu em São Paulo, no dia 22 de janeiro de 1935.

Durante a solenidade, a Sra. Marise de Abreu Mangione, neta do homenageado, recebeu uma placa em nome do avô.

Representantes de nossa cidade marcaram presente nessa significativa homenagem.