Policial

[Policial][bsummary]

Cultura

[Cultura][bsummary]

Mulher

[Mulher][bsummary]

Tecnologia

[Tecnologia][twocolumns]

Departamento de saúde faz alerta sobre vacinação contra a febre amarela



Santa Rita do Passa Quatro ainda não possui casos de febre amarela, mas o município pode estar em região de risco por conta das áreas de mata próximas. Com a confirmação de casos no Estado de São Paulo, Departamento Municipal de Saúde da Prefeitura, por meio da Vigilância Epidemiológica, reforça as orientações para o combate à doença.

Devem procurar pela vacina apenas as pessoas que nunca foram vacinadas. Na dúvida, as pessoas devem consultar suas cadernetas de vacinação. A regra também vale para que for viajar. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, em Santa Rita a vacina é aplicada em dose única.

A vacina também faz parte do calendário de vacinação e todas as crianças ao completarem 9 meses de idade devem ser imunizadas. A Vigilância Epidemiológica orienta aos pais a olharem a carteirinha de vacinação de seus filhos. Se estiver em atraso, devem procurar a Unidade de Saúde para aplicação da vacina.

Em Santa Rita as vacina é aplicada segunda a sexta-feira, no Centro de Saúde II (Rua Inácio Ribeiro) ou o Caic, no horário das 8h às 13 horas.

COMBATE

Todos podem combater a febre amarela evitando a disseminação dos mosquitos, os quais criam-se em água limpa e parada, em vasos de planta, calhas entupidas, vasilhas de animais, etc. Como prevenção também é recomendado o uso de repelente.

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, que se previne com a vacinação. O vírus é transmitido pela picada dos mesmos mosquitos transmissores da dengue infectados, o Aedes aegypti.

Não existe a transmissão de pessoa a pessoa. Os mosquitos são reservatórios do vírus da febre amarela e, uma vez infectado, permanece pelo tempo de vida do mosquito, que é em torno de 30 dias.

Os sintomas da doença são febre, calafrios, cefaleia, lombalgia, mialgias, prostração, náuseas, vômitos e sangramento.

A Vigilância também alerta que não há motivos para ser preocupar com a presença de macacos, mas se alguém encontrar um animal morto deve informar pelo telefone 3582-6171.