Delegado Responde - Acidente com vítima em Descalvado e óbito em nossa cidade



JORNAL O SANTARRITENSE - Dr. Domingos, após um final de ano aparentemente calmo, à primeira semana de 2018 foi marcada por notícias de tragédias envolvendo santarritenses, uma delas no município de Descalvado, onde em virtude de acidente automobilístico uma jovem teve sua vida ceifada. O Dr. acompanhou o desenrolar dessa ocorrência?

DR. DOMINGOS ANTONIO DE MATTOS – Sim, embora não esteja respondendo por aquela Delegacia, em virtude da gravidade do acidente, cujas vítimas eram de nosso município, procuramos nos inteirar sobre o acontecido através de diversos contatos com colegas que participaram efetivamente do atendimento da ocorrência. Segundo foi apurado, preliminarmente, o carro envolvido no acidente era conduzido pela vítima fatal, do sexo feminino, a qual estava acompanhada de outra mulher, sendo que ao adentrarem na via de acesso para Rodovia SP 215, sentido Descalvado-Porto Ferreira, foi atingido na sua lateral dianteira esquerda pelo caminhão/trator que trafegava por citada Rodovia, sentido Porto Ferreira-São Carlos. Com a força do impacto o carro foi arrastado por vários metros e sua condutora teve morte instantânea, enquanto que a acompanhante sofreu apenas ferimentos leves.

J.O.S. – Então o carro conduzido pela vítima fatal cortou a preferência do caminhão? Estão comentando que a motorista do carro estava falando ao celular no momento do acidente. Isso procede?

DR. DOMINGOS – A equipe de criminalística de São Carlos realizou pericia no local e nos veículos envolvidos no acidente e constatou que a preferência de passagem era do caminhão. O acidente aconteceu quando a vítima utilizava a rotatória existente no local para efetuar o retorno e tomar a direção Descalvado/ Porto Ferreira, sendo ainda muito cedo para se afirmar o que a teria levado a adentrar abruptamente sobre a Rodovia SP 215, o que podemos garantir é que ela não estava utilizando o aparelho de telefone celular. Em virtude das chuvas o mato da rotatória também estar alto, pode ter atrapalhado a visibilidade da motorista, enfim, existe uma série de circunstâncias que somente com o aprofundamento das investigações, realizadas durante o inquérito policial, poderão ser esclarecidas.

J.O.S. - A outra passageira do carro permanece internada? O motorista do caminhão sofreu ferimentos? Ele se submeteu ao teste do bafômetro?

DR. DOMINGOS – A acompanhante do carro sofreu apenas ferimentos leves e já teve alta hospitalar, bem como prestou declarações na Delegacia de Polícia de Descalvado. O motorista do caminhão não sofreu ferimentos e se submeteu ao teste do etilômetro, não sendo constatada a presença de álcool em seu organismo. Quando de suas declarações, o motorista do caminhão alegou que efetuou manobra para a esquerda, mas infelizmente não conseguiu evitar o acidente.

J.O.S. - No dia do acidente várias fotos e vídeos foram postados nas redes sociais, o que o Dr. tem a dizer sobre essa conduta? 

DR. DOMINGOS – Infelizmente, o desrespeito àquele que partiu e não pode mais se defender tem imperado nas redes sociais com a divulgação, recebimento e compartilhamento de fotos e vídeos de cadáveres, obrigando familiares e amigos a terem que lidar, além da dor da perda, com o incomodo da exposição desnecessária de seu ente querido. A impressão que temos é que, atualmente, divulgar a imagem do falecido, independente da situação, é mais importante do que buscar ajuda dos órgãos responsáveis pelo atendimento ou mesmo cobrir o corpo para que não seja exposto. Também é muito importante ressaltar que a pessoa que promove a divulgação dessas imagens pode ser enquadrada no crime previsto no artigo 212 do CP, o qual trata do vilipêndio a cadáver ou suas cinzas; além de responderem civilmente a indenização por danos morais à família. Se as imagens forem divulgadas por funcionários públicos, os mesmos ainda podem sofrer punições das mais leves às mais severas, inclusive exoneração a bem do serviço público. Quanto àqueles que compartilham as imagens recebidas acreditamos também possam ser responsabilizados na esfera cível.

J.O.S. – No final da tarde do dia 05 de janeiro também foi localizado o corpo de uma jovem em óbito no interior de sua casa. A Polícia já sabe a causa da morte?

DR. DOMINGOS - Durante diligências preliminares na casa da vítima não foram encontrados indícios de arrombamento, estando à mesma trancada, ou de luta corporal, presumindo-se que sofreu algum mau súbito quando estava no banheiro. Imediatamente foram adotadas as providências legais e o cadáver encaminhado para exame junto ao Instituto Médico Legal de São Carlos, vez que a morte ocorreu sem assistência médica. Em conversa com o Dr. Médico Legista o mesmo esclareceu que a causa da morte ainda está indefinida e que aguarda resultado laboratorial para emissão do respectivo laudo. Embora tenha chegado ao nosso conhecimento comentários de que a vítima tenha cometido suicídio não acreditamos nessa hipótese, isso baseado nos indícios colhidos no local dos fatos, mas apenas quando o laudo aportar nessa Unidade poderemos responder com precisão sua pergunta.