Homenagem ao Sargento Nascimento



Na manhã do dia 15 de novembro, Dia da Proclamação da República, aconteceu à beira de seu túmulo uma homenagem póstuma ao Sargento José Pereira do Nascimento.

Embora sua patente por ocasião de sua morte já havia, por merecimento, chegando a tenente, conservava ainda aquele “sargento” que marcou época no nosso Tiro de Guerra.

Com uma presença reduzida de atiradores, com muita autenticidade e respeito marcaram presença Reinardo Zago, Gilberto Viviani, Hilton Rocha, Armando Pigatto, João Zampronio, Sebastião Gonçalves Rodrigues e Antônio Cusinato, o qual fez um breve, mas digno discurso e ainda o Capitão Reinaldo Juacir Teixeira, que além de discursar sobre a data alusiva de 15 de Novembro, sobre a figura do “Sargento” Nascimento, fez também uma explanação do que representa os Tiros de Guerra na formação de cidadania. Ao som do Hino Nacional Brasileiro cantado pelos ex-atiradores e a oração do Pai Nosso encerrou-se esta singela e autêntica homenagem.

É oportuno lembra que a pedido do Capitão Reinaldo, numa indicação do Vereador Marcelo Simão, foi proposto que se denomine uma rua no núcleo habitacional de casas populares, ora em construção, com a designação “Rua Sargento Nascimento”.

Pequena biografia: José Pereira do Nascimento, nascido na cidade de Jardinópolis-SP, aos 24 de agosto de 1920, coincidentemente na véspera do Dia do Soldado. Era filho de José Rosendo dos Santos Nascimento e de Maria Aparecida da Silva Nascimento, chegou a Santa Rita do Passa Quatro nos meados da década de 1950. Por pouco tempo morou aqui em Santa Rita, mas devido ao seu intenso relacionamento com a sociedade local, tornou-se um santarritense de coração, que escolheu aqui morar até seu falecimento no dia 28 de abril de 1999.