Cidade

[Cidade][bsummary]

Policial

[Policial][bsummary]

Mulher

[Mulher][bsummary]

Tecnologia

[Tecnologia][twocolumns]

Delegado Responde: Tráfico de Drogas, Roubo de Carga e Tentativa de Homicídio



JORNAL O SANTARRITENSE - Dr. Domingos, nessa semana, chegou a nossa redação informações de ocorrências de Tráfico de Drogas, Roubo de Carga e uma Tentativa de Homicídio. Poderia falar sobre tais fatos?

DR. DOMINGOS ANTONIO DE MATTOS - No dia 29/10, uma tentativa de homicídio foi registrada no Plantão Policial de Porto Ferreira, fato este ocorrido em Santa Rita. Consta que dois homens, os quais estavam em um bar, acabaram discutindo. Um deles, após esta discussão, foi embora, porém, logo voltou ao mesmo local, sendo que ao chegar no bar, desceu de seu veículo, sacou de uma faca e se dirigiu contra o outro homem com quem estava discutindo, dando-lhe um golpe no abdômen. No momento, uma outra pessoa conseguiu desarmar o agressor, mas este fugiu do local.

J.O.S. - Quais foram os procedimentos adotados?

DR. DOMINGOS - Em relação aos fatos, foi instaurado Inquérito Policial para a apuração do crime de tentativa de homicídio. A vítima da agressão, foi socorrida ao hospital, sendo que estamos aguardando a sua recuperação para que possamos ouvi-la, todos os esclarecimentos foram prestados. Estão sendo identificadas testemunhas oculares do fato para que, na Delegacia de Polícia, possam também narrar suas versões. O advogado do autor dos fatos já fez contato e este também será apresentado para apresentar sua versão, momento em que será formalmente indiciado pelo crime que cometeu.

J.O.S. - E quanto ao roubo de carga?

DR. DOMINGOS - Na terça feira p.p., mais um registro desta natureza foi elaborado por nossa Delegacia. Consta que o motorista de um caminhão, o qual transportava carga de Diesel S-10, parou no Pátio do Posto da Serra para pernoitar. Nestas condições, foi surpreendido por dois homens que invadiram a cabine do caminhão. O motorista ainda tentou reagir, mas logo foi subjugado. Os assaltantes obrigaram o motorista a ficar deitado no fundo da cabine do veículo, sendo a condução deste assumida por um dos ladrões, tendo então saído do pátio do Posto e parado o veículo próximo à Fazenda Santana. Após parar, o motorista foi obrigado a descer do veículo e seguir a pé, sob custódia de um assaltante, em meio a uma mata, onde permaneceu durante a noite e a madrugada, sendo então libertado do cativeiro pela manhã. Após ter sido liberto, o motorista foi até as margens da Rodovia Anhanguera, onde pediu auxílio à Polícia.

J.O.S. - Quanto a este fato, o que foi feito pela Delegacia de Polícia?

DR. DOMINGOS - O setor de investigações local foi cientificado dos fatos, iniciando diligências no local, juntamente com uma equipe do Instituto de Criminalística. A delegacia especializada de nossa região, a DIG de São Carlos também foi cientificada acerca do ocorrido para auxílio nestas investigações.

J.O.S. - E o motorista, sofreu algum ferimento?

DR. DOMINGOS - Apesar de ter esboçado reação, o que não é recomendado nestas situações, o motorista não teve qualquer tipo de lesão corporal. Apenas danos mate- riais, pois houve a subtração de seu aparelho de telefone celular, bem como de valores em dinheiro que possuía naquele momento.

J.O.S. - Também houve o registro de tráfico de drogas nesta cidade. Poderia falar a respeito?

DR. DOMINGOS - Também na terça-feira, houve o registro de tráfico de drogas nesta cidade. Policiais Militares de Santa Rita realizavam patrulhamento, momento em que efetuaram a abordagem de um veículo, ocupado por duas pessoas. No ato da abordagem, os Policiais indagaram as pessoas abordadas, se havia algo ilícito no interior do carro. De pronto, o motorista do veículo abordado negou qualquer ilicitude e o passageiro disse que estava na posse de “pinos” de droga. O veículo foi revistado e o alegado pelo passageiro deste se confirmou, com o encontro de 15 “eppendorfs” (pinos) de substância posteriormente identificada como sendo “cocaína”. Motorista e passageiro foram trazidos até esta Delegacia de Polícia, após passarem por exame de corpo de delito cautelar e eu ratifiquei a voz de prisão dada pelos Policiais. Nesta Delegacia, o preso em agrante quis mudar sua versão apresentada, alegando que foi induzido a assumir a posse da droga, para assim favorecer o motorista do veículo. Esta versão foi fielmente registrada e encaminhada para apreciação do Poder Judiciário. Na audiência de custódia realizada, a prisão em agrante foi considerada formalmente em ordem, tendo então ocorrido a conversão da prisão em agrante em prisão preventiva e o autuado foi encaminhado à Penitenciária de Araraquara/SP.