Estivemos no Rock in Rio, acompanhando de perto o maior festival de música do mundo!


O Rock in Rio, agora bienal, aconteceu por sete dias no complexo Olímpico da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, e como sempre, trouxe toneladas de artistas, músicas, público e atrações. Estivemos presentes no festival observando tudo bem de perto, para trazer para você um pouco do que é este evento gigantesco.

Quanto á música, a edição deste ano estava bem servida. Mesmo com o cancelamento de Lady Gaga, o pop foi bem representado por Fergie e Justin Timberlake, mas o fim de semana do Rock foi demais, com The Who, Tears for Fears, Guns N' Roses, Aerosmith, Bon Jovi e muito mais, lembrando também dos grupos brasileiros, como Jota Quest ou Capital Inicial, que também mandaram muito bem! O público, sempre muito animado, participa dos show de uma maneira única, inclusive quando a banda que está tocando não é a que a maioria foi ver. A energia lá é única.


Mas o festival também chama atenção pelas suas atrações. A Cidade do Rock é repleta de atividades, que garantem entretenimento a todos que lá estão desde as 14 horas, incluindo tirolesa, roda gigante, montanha russa, e locais alternativos, como a Rock District, um "calçadão" com lojas e bandas alternativas tocando a todo tempo, isso sem mencionar nos locais totalmente feitos pensando em selfies, como a fonte logo na entrada, ou palavras como #Respeito espalhadas pelo local.

E a tecnologia não fica de fora. Além de ser usada na organização, com uma pulseira especial que serve de entrada para o público, o evento também teve uma área dedicada aos games desta vez, a Game XP. Lá, você podia jogar vários lançamentos com os amigos, curtir simuladores, participar de ações exclusivas com a NBA e Star Wars, além de conferir campeonatos, como os de PES ou Counter Strike. No fim, você tinha que planejar muito bem sua visita à Cidade do Rock para não perder nada, de tanta coisa que tem!

O Rock in Rio estará de volta no Brasil apenas em 2019. Mas as expectativas, de acordo com as novidades implementadas no evento deste ano, são das melhores possíveis, pois uma coisa é certa: o Brasil tem sim o melhor e mais completo festival de música sim! E ele tem tudo para ser muito melhor daqui dois anos!