56o Festival Zequinha de Abreu comemora os 100 anos de “Tico-tico no Fubá”



Há 100 anos nascia em Santa Rita do Passa Quatro a música brasileira mais executada no mundo. O choro “Tico-tico no Fubá” foi composto em 1917, pelo músico santarritense José Gomes de Abreu. Para comemorar a data, o Departamento Municipal de Cultura de Turismo está preparando a 56a edição do Festival Zequinha de Abreu com uma programação especial.

O evento acontece de 19 a 24 de setembro, com homenagens e apresentações musicais. Na abertura, no dia de aniversário do compositor, acontece uma homenagem no seu busto, na praça que leva o seu nome, logo pela manhã, com a participação da Academia Santarritense de Letras.

Ente os destaques da programação está o Grupo Flor de Aguapé, atração do SESC São Carlos, que se apresenta na sexta-feira (22/9), o 20h30 - Sexteto Colibri, atração de sábado (23/9) e o encerramento com mais uma etapa do 14o Campeonato Estadual de Fanfarras e Bandas (Paulistão 2017).

O HOMENAGEADO

Reconhecido internacionalmente por composições como “Tico-tico no Fubá”, imortalizada por Carmen Miranda, em uma produção dos estúdios Disney, Zequinha de Abreu nasceu em Santa Rita do Passa Quatro, em 19 de setembro de 1880, e faleceu em São Paulo, no dia 22 de Janeiro de 1935.

SAIBA MAIS SOBRE “TICO-TICO NO FUBÁ”

Apresentada pela primeira vez em um baile da cidade de Santa Rita do Passa Quatro, em 1917, sob o nome de “Tico-Tico no Farelo”, a obra recebeu o nome atual em 1931, já que existia outra de mesmo títu- lo, composta por Canhoto. No mesmo ano foi incluída pela primeira vez em disco, gravado pela Orquestra Colbaz.

A composição foi gravada pela organista Ethel Smith em 1941, que fez grande sucesso internacional, e por Ray Conniff. Em 1942, regravada pela Rainha do Chorinho Ademilde Fonseca. Atingiu o ápice de sua popularidade nos anos 1940, quando fez parte de nada menos do que seis filmes em Hollywood, inclusive filmes estrelados por Esther Williams. A canção aparece com duas letras, uma feita no Brasil, e outra versão escrita nos Estados Unidos por Aloísio de Oliveira para Carmen Miranda que a gravou pela Decca Records em 1945, e a apresentou no filme Copacabana de 1947.

Parte da história sobre a canção foi contada no filme “Tico-tico no Fubá”, de 1952, dirigido por Adolfo Celi. Mais recentemente a obra foi regravada pelo cantor Ney Matogrosso, em 2006. E a seleção brasileira de nado sincronizado utilizou com sucesso a canção como tema no 15o Mundial de Esportes Aquáticos, realizado na cidade de Barcelona, em 2013.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA


Dia 19/09 (terça-feira)
9 horas - Homenagem no Busto - Participação da Academia Santarritense de Letras - Praça Zequinha de Abreu.

Dia 20/09 (quarta-feira) 
20 horas - FILHOS DA CIDADE - Soprano a Viola e Brecando na Subida. Praça Poeta Mário Mattoso.

21/09 (quinta-feira)
19h30 - Banda Municipal Zequinha de Abreu e Coral Prof. Octávio Bueno de Camargo. Praça Poeta Mário Mattoso.

22/09 (sexta-feira) 
19h30 - Duo - Saxofone & Violão (Solange Priscila e Alan Godoy)
20h30 - Grupo Flor de Aguapé (atração do SESC São Carlos). Praça Poeta Mário Mattoso. 

23/09 (sábado) 
19h30 - Tributo à musica Tico-Tico no Fubá com músicos da cidade.
20h30 - Sexteto Colibri. Praça Poeta Mário Mattoso. 

24/09 – (domingo) 
9 horas - 14o Campeonato Estadual de Fanfarras e Bandas (Paulistão 2017). Praça Poeta Mário Mattoso. Desfile de Bandas e Fanfarras (no período da tarde em horário a ser definido). Avenida Severino Meirelles.