Delegado Responde: Subtrações na Santa Casa e apreensões de drogas na região



JORNAL O SANTARRITENSE – Dr. Domingos, no início deste mês a Santa Casa de Misericórdia local comunicou a subtração de 01 (um) scaner/ eco doppler, aparelho utilizado no setor destinado a maternidade; a Polícia Civil tem notícia sobre a autoria deste crime?

DR. DOMINGOS ANTÔNIO DE MATTOS – Após a comunicação dos fatos e seu registro junto a Polícia Civil, investigadores dessa Unidade iniciaram diligências coletando informações que permitiram esclarecer as circunstâncias em que o crime ocorreu, bem como identificar sua autoria. A partir das provas amealhadas, na manhã do último dia 16, a suspeita de autoria, do sexo feminino, foi conduzida até a Delegacia de Polícia onde confessou o crime e entregou o aparelho subtraído. Nessa oportunidade foi instaurado inquérito policial e a autora formalmente indiciada pela prática do delito previsto no artigo 155 do Código Penal (furto), com pena prevista de um a quatro anos e multa. Nos próximos dias estaremos concluindo citado inquérito que será encaminhado ao E. Juízo local para as providências per nentes ao caso.

J.O.S. – A autora apresentou alguma justificativa, se é que existe, para o cometimento do crime? Ela agiu sozinha ou teve auxilio de outra pessoa?

DR. DOMINGOS - Durante seu interrogatório a autora permaneceu calma e confessou a prática delituosa, alegando que assim agiu para protestar contra o atendimento que recebeu na Maternidade. Segundo sua versão, em virtude de estar grávida e sentindo fortes dores, teria procurado a entidade onde permaneceu horas aguardando o atendimento. Finalizou esclarecendo que não foi auxiliada e que estava arrependida em virtude de outras pessoas que necessitavam do aparelho, mas não em relação ao “hospital”.

J.O.S. – A justificativa para o furto infouencia na ação da polícia ou no julgamento da autora?

DR. DOMINGOS - Não. A conduta da autora se enquadrou na tipificação descrita na legislação para o delito de furto, portanto essa justificativa apresentada em nada irá servir para eventual redução de pena. No caso em epígrafe, a autora deveria ter procurado a Administração da Santa Casa e registrado reclamação quanto a sua insatisfação pelo atendimento recebido, não praticar conduta ilícita como protesto que, além de gerar responsabilização criminal também prejudicou outras pessoas da comunidade que necessitavam do aparelho para atendimento médico.

J.O.S. – A autora chegou a mencionar se pretendia vender o aparelho?

DR. DOMINGOS - Ela foi indagada sobre o destino que pretendia dar ao aparelho e respondeu que apenas o subtraiu como protesto e que não pretendia vendê-lo, inclusive acreditando que seria procurada pela Polícia, o que realmente aconteceu.

J.O.S. – Nos últimos meses a apreensão de substância entorpecente tem aumentado em nossa região, inclusive com grandes apreensões de maconha, como ocorreu em data anterior no município de Santa Rita do Passa Quatro. Agora, tomamos conhecimento que, na noite do dia 14 p.p., na Rodovia Anhanguera, um elemento foi preso com 03 tijolos e meio de maconha. O Dr. poderia comentar essa ocorrência?

DR. DOMINGOS - Segundo o que foi apurado, preliminarmente, policiais receberam a notícia sobre a entrega de entorpecente na Rodovia Anhanguera, município de Porto Ferreira. Durante diligências foram avistados, na altura do Km 228, dois indivíduos em atitude suspeita, sendo encontrado em poder de um deles 03 tijolos e mais um pedaço da substância vulgarmente conhecida como maconha, com peso bruto total aproximado de 2,476 kg. Conduzidos até a Central de Polícia Judiciária de Porto Ferreira citado elemento foi autuado em agrante pela prática de tráfico de entorpecente, sendo recolhido no centro de triagem da Cadeia Pública de São Carlos onde deverá permanecer à disposição da Justiça.

J.O.S. – E quanto ao outro elemento, ele também foi autuado?

DR. DOMINGOS - O segundo elemento também foi recolhido na Cadeia em virtude de, durante averiguação, se constatar a existência no Sistema da Polícia de Mandado de Prisão Cível, possivelmente pelo não pagamento de pensão alimentícia, contra sua pessoa. No Sistema da Polícia também existia, em aberto, Mandado de Prisão Preventiva para o elemento que foi autuado por tráfico de entorpecente, o que vem a demonstrar sua reiteração em prática delituosa.

J.O.S. – Ainda na noite de segunda para terça-feira, na Central de Polícia Judiciária de Porto Ferreira, foi preso elemento que teria subtraído aparelho odontológico do interior de um veículo estacionado em via pública no município de Descalvado. Como ocorreram esses fatos?

DR. DOMINGOS - Infelizmente muitas pessoas costumam deixar bolsas e objetos no interior de veículos, o que chama a atenção dos meliantes que, aproveitando da oportunidade, acabam praticando furtos. No caso em tela, a proprietária estacionou seu veículo na via pública de Descalvado e deixou em seu interior aparelho utilizado para tratamento odontológico, avaliado em R$ 10.000,00, sendo o mesmo subtraído por elemento que se utilizou de chave “mixa”. Por sorte, o sistema de câmeras de uma residência próxima permitiu a visualização da ação do meliante, o qual foi reconhecido pelos policiais e preso, momentos depois, ainda na posse da “res furtiva”. Conduzido a Central de Polícia Judiciária, o autor foi devidamente autuado pelo furto praticado e, em virtude do não recolhimento da fiança arbitrada, foi encaminhado ao Centro de Triagem da Cadeia Pública de São Carlos.

J.O.S. – Essa semana a Polícia Federal realizou a prisão de um morador de Santa Rita do Passa Quatro, fato noticiado na imprensa falada e escrita, o Dr. pode nos dizer algo sobre essa operação?

DR. DOMINGOS - A Polícia Federal tem atribuições para atuar em todo território Nacional quando na apuração de crimes de sua competência e como via de consequência de julgamento pela Justiça Federal, razão pela qual realiza operações em diversos municípios sem prévia comunicação. Apenas quando somos solicitados a auxiliar é que procuramos nos inteirar dos fatos.