Cidade

[Cidade][bsummary]

Policial

[Policial][bsummary]

Mulher

[Mulher][bsummary]

Eventos

[Eventos][twocolumns]

Você sabe o que é um viral da Internet? Relembre alguns aqui.


Um dia você acessa a internet e todo mundo está falando uma frase nova. No outro, o clipe de um artista do outro lado do mundo conquista milhares de visualizações na web e, claro, todos os seus amigos estão comentando. Alguns dias depois, uma sequência de fotos é usada para expressar diversos pensamentos e sentimentos que fogem do contexto inicial daquela imagem, mas se encaixam em novas abordagens.

Todos estes fenômenos - que você já deve ter presenciado na internet, em especial nas redes sociais - são os 'memes': conteúdos que têm sucesso instantâneo e se espalham rapidamente, provocando o chamado efeito viral. Este fenômeno já é uma rotina na vida dos internautas e demonstra uma forma de comportamento, uma nova cultura. Mas o que define que um conteúdo terá sucesso na web? O pesquisador Jon Kleinberg, da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, desenvolve estudos para entender este processo.

A influência ou modificação dos costumes de comunidades não acontece apenas agora, com a internet. A pesquisa de Kleinberg analisou, além do comportamento de usuários da web durante a campanha para as eleições norte-americanas de 2008, o sucesso que algumas frases de filmes ficaram famosas em detrimento de outras naqueles mesmos filmes. Para o pesquisador, boa parte do sucesso de frases como “I’ll be back” (“eu voltarei”), que o ator Arnold Schwarzenegger disse em O Exterminador do Futuro, se dá por conta da identificação das pessoas.

Além da identificação pessoal, há a influência do meio em que as pessoas estão inseridas. O mesmo acontece na web. Segundo Kleinberg, a probabilidade de aceitação do que está na internet é diretamente relacionada à aderência dos amigos a certo conteúdo. “No Facebook, se um amigo seu gosta (curte) de uma página, a probabilidade de você gostar é 20% maior do que se ele não gostasse”, afirma o norte-americano.

Há também outras características que impulsionam o “efeito viral”: quando publicações têm textos maiores, é menor a possibilidade de que o conteúdo se espalhe. Isso porque, para Jon Kleinberg, a internet é um ecossistema de conteúdo, em que todos estão competindo por atenção. E para ter destaque neste meio é preciso ser ágil e direto. “As atividades da web são impulsionadas por circuitos de feedback (respostas). É preciso pensar na estrutura da internet, mas também no comportamento do usuário para, assim, saber como o comportamento vai influenciar essa estrutura”, diz.

Vamos trazer alguns virais pra você entender melhor. Com certeza algumas destas "pérolas" apareceram em seus canais sociais nos últimos anos:

Jeremias Muito Doido
Quem acompanhou as aventuras no Bairro do Salgado, sabe bem do rapaz que ao ser entrevistado, cantava até música do Ovelha e dizia que "o cão botou pra nóis beber". Outros presos semelhantes eram mostrados diariamente no programa Sem Meias Palavras, mas Jeremias se tornou uma espécie de "ícone".


Batman na Feira da Fruta
Um dos primeiros virais no Brasil, em uma época que o Youtube não tinha 10% do conteúdo de hoje e não pertencia ao Google, um vídeo datado dos anos 80 com uma dublagem esculachada de um episódio do Batman dos anos 60 fez muito sucesso, sendo relembrado até hoje.


Gil da Esfirra
O homem que leva esfirras e quebra tudo ao ser zoado pelo boneco Galerito fazia sucesso apenas no Amazonas, mas após o vídeo em que uma confusão envolvendo os dois, mais o cantor brega Nunes Filho, o país inteiro acabou abraçando a causa.


Trenzinho Carreta Furacão
Desde 2010, o vídeo com os personagens como o Fofão, o Popeye e o Mickey dançando e tocando o terror pelas ruas faz muito sucesso. E agora, a cada nova "história" envolvendo o tal trenzinho, um vídeo novo vai parar no Youtube.


Cacete de Agulha
Vai doar sangue? Atitude nobre, mesmo se a agulha doer "um pouquinho"...


Tro-ló-ló-ló
IEIEIEIEIEIEIEIE... LALALALALALALALALA...


Pôneis Malditos
A Nissan colocou o comercial na TV e na Internet e acabou sendo reproduzido por todos devido a música grudenta: "Pôneis Malditos, Pôneis Malditos, lalalalala...", fazendo referência a potência inferior dos veículos concorrentes, que ao invés de terem "cavalos", tinham "pôneis", e malditos.


O primeiro episódio de South Park
Talvez você não saiba, mas os personagens desbocados de South Park saíram primeiro em um curta feito com recortes e em fitas de vídeo. Com um segundo curta indo ao ar e gravado em algumas fitas (o compartilhamento comum de vídeo nos anos 90), acabou indo parar na Internet, aonde a base de fãs foi determinante para definir que o seriado iria ser produzido para a TV.