Cidade

[Cidade][bsummary]

Policial

[Policial][bsummary]

Mulher

[Mulher][bsummary]

Tecnologia

[Tecnologia][twocolumns]

Primeiro Ecoponto deve começar a funcionar a partir de fevereiro



O Departamento de Meio Ambiente da Prefeitura Municipal está programado para fevereiro o início do funcionamento do primeiro Ecoponto de Santa Rita do Passa Quatro.

O local será destinado a descarte pela população de pequenas quantidades de entulho de construção, restos de podas de árvores e lixo reciclável. De acordo com o Departamento de Meio Ambiente, o objetivo é atender as pequenas demandas, como sobras de reparos em imóveis, mas que não justificam a contratação, pelo proprietário, de uma caçamba, por exemplo.

O local, na Avenida José Ribeiro de Oliveira, onde está localizada a Caixa D’Água do Jardim Nova Santa Rita (Serra), está sendo preparado e a data exata para início das atividades ainda vai ser definida pelo Departamento de Meio Ambiente.

O Ecoponto visa coibir o descarte irregular – em terrenos baldios ou beira de estrada -- de materiais que não podem ser considerados como lixo comum ou doméstico, este recolhido normalmente pelo serviço de limpeza pública municipal.

Quando se tratar de recicláveis, não haverá limite de volume aceito no Ecoponto, pois o material será todo destinado de maneira correta para a Associação dos Agentes Ecológicos de Santa Rita.

No caso de restos de poda ou de construção civil, o volume aceito no Ecoponto será limitado, pois visa atender a população que fez pequenos trabalhos e o volume gerado de resíduos não justifica a contratação de serviço de recolha. No caso de volumes maiores, os responsáveis permanecem obrigados a contratar as empresas de caçambas, normalmente.

O projeto também prevê reuniões com profissionais que trabalham construção civil e jardinagem e que geram maior quantidade de resíduos. Nestes casos, serão estudadas alternativas viáveis, tanto para o profissional, quanto para o meio ambiente.

No Ecoponto haverá um funcionário da Prefeitura, para orientar o recebimento dos materiais em horário comercial. A iniciativa é a pioneira na cidade, e o projeto ainda piloto pode ser estendido para outros bairros, conforme a aceitação e a demanda.