Cidade

[Cidade][bsummary]

Policial

[Policial][bsummary]

Mulher

[Mulher][bsummary]

Eventos

[Eventos][twocolumns]

Delegado Responde - Tentativa de Homicidio e furto em loja



JORNAL O SANTARRITENSE - Dr. Domingos, no dia 20 de novembro, na zona rural de nosso município, ocorreu uma discussão que culminou com um homem atingido, na barriga, por disparo de arma de fogo. O autor já foi identificado, quais providências estão sendo tomadas pela Polícia Civil?

DR. DOMINGOS ANTONIO DE MATTOS - Logo após o crime, citado na pergunta, foi instaurado inquérito policial para elucidação dos fatos, sendo ouvidas várias testemunhas bem como identificado o autor do delito, o qual reside no município de Porto Ferreira. Ainda durante as investigações o autor foi apresentado na Delegacia de Polícia por sua advogada, onde foi formalmente indiciado e, na ocasião, apresentou a arma do crime, um revólver, calibre 32, marca Taurus.

Em seu interrogatório, o autor confessou ter utilizado referida arma para efetuar o disparo que atingiu a barriga da vítima. Alegou que havia saído do local e retornou para reclamar objetos que haviam desaparecido da cabine de seu caminhão, ocasião em que desceu com a arma para intimidar os elementos que lá estavam e possivelmente teriam sido os autores de eventual furto. Segundo sua versão, num momento de distração, a vítima saltou sobre ele e caíram no chão, tendo então a arma, a qual estava engatilhada, disparado acidentalmente. Justificou a posse da arma em virtude de ajudar no manejo de “animais bravos” e às vezes ser necessário abate-los para garantir a integridade das pessoas.

J.O.S. - O autor da tentativa de homicídio foi preso?

DR. DOMINGOS - Em virtude do não ter sido capturado em flagrante delito, ou seja, no momento que estava cometendo o crime, ou quando acabara de cometê-lo, não tendo sido perseguido, logo após seu cometimento, nem mesmo sendo encontrado, logo após, na posse de objeto que permitia presumir ser o autor do delito, a prisão do autor, neste caso, dependerá da decretação de sua Prisão Preventiva a ser emitida pelo Poder Judiciário em atenção a requerimento do Delegado de Polícia ou do Promotor de Justiça. Ainda estamos analisando as provas, faltando inclusive à oitiva da vítima que se encontrava internada para tratamento médico do ferimento resultante do disparo que a atingiu, sendo que na conclusão do Inquérito, caso estejam presentes os pressupostos para decretação da Prisão Preventiva, irei elaborar a competente representação dirigida do E. Juízo.

J.O.S. - Nesta quinta-feira, dia 07, Policiais Civis recuperaram diversos produtos subtraídos de uma loja de ferramentas de nossa cidade. O Doutor pode comentar essa ocorrência?

DR. DOMINGOS - Realmente, na manhã de quinta-feira, o proprietário de uma loja de ferramentas de nossa cidade procurou a Delegacia narrando que, há tempo, estava notando o desaparecimento de diversos produtos de seu estabelecimento e que desconfiava de seu funcionário, vez que não existia nenhum tipo de arrombamento, bem como movimento de pessoas estranhas no local. Diante dessas informações, imediatamente, policiais civis compareceram no estabelecimento comercial da vítima onde seu funcionário, suspeito, após ser indagado, acabou confessando a pratica delituosa alegando que assim agiu em virtude de estar passando por sérias dificuldades financeiras.

Continuando as diligências os policiais civis foram até a casa do suspeito onde conseguiram recuperar grande parte do material subtraído. Posteriormente a vítima se prontificou a efetuar levantamento minucioso em seu estoque para apresentar relação detalhada dos produtos subtraídos, enquanto que os recuperados lhe foram restituídos no ato da apreensão. Em virtude da vítima não saber informar a data da subtração, elaborou-se RDO para registrar os fatos, bem como determinei a instauração de inquérito policial e indiciamento do suspeito pela pratica de furto.