Cidade

[Cidade][bsummary]

Policial

[Policial][bsummary]

Mulher

[Mulher][bsummary]

Eventos

[Eventos][twocolumns]

Delegado Responde: Roubo a banco, tráfico de drogas e falecimento de bebê


JORNAL O SANTARRITENSE - Dr. Domingos, nesta semana vários fatos marcaram nossa cidade. Tivemos um roubo a banco, tráfico de drogas e o falecimento de um bebê. O senhor poderia falar sobre tais ocorrências?

DR. DOMINGOS ANTONIO DE MATTOS - Vamos começar, falando sobre a ocorrência de tráfico de drogas. No dia 28/11/17, Policiais Militares faziam patrulhamento na Vila São Salvador, nesta cidade, momento em que avistaram um suspeito, já bem conhecido, haja vista vários registros de ocorrências com seu envolvimento quando era menor de 18 anos. O suspeito, ao perceber a aproximação da viatura, tentou dispensar o que trazia consigo arremessando o invólucro por cima de um alambrado, mas não teve sucesso neste ato, pois o mesmo bateu na tela e acabou caindo no chão, momento em que houve a abordagem. Quando o conteúdo dispensado foi verificado pelos policiais, encontraram 25 papelotes de maconha, 22 pedras de crack e 05 “pinos” de cocaína. Preso em flagrante, o rapaz foi conduzido até esta Delegacia, onde foi autuado pelo crime de tráfico de drogas e, no mesmo dia, apresentado ao E. Juízo desta cidade para a realização da audiência de custódia. Nesta audiência, a MMa Juíza converteu a prisão em agrante em prisão preventiva e o autuado foi removido à Penitenciária de Araraquara/SP.

J.O.S. - Dr. Domingos, muitos comentários foram veiculados acerca do roubo à agência do Banco SICOOB nesta cidade. Ninguém melhor do que o senhor poderia nos dizer a dinâmica dos fatos.
DR. DOMINGOS - De fato foi uma ocorrência de repercussão, principalmente pela ousadia dos seus autores. No dia 24/11/2017, período da manhã, uma viatura da Polícia Militar, com dois policiais, patrulhavam a área central da cidade e passavam defronte à agência bancária do Sicoob exatamente no momento em que os assaltantes iriam empreender fuga, isso após a prática do roubo. Avisados por várias pessoas que estavam na rua, os policiais pararam a viatura e desembarcaram, momento em que quatro pessoas, ocupantes de um veículo Renault Scenic, placas de Limeira, saíram correndo pela Rua José Rodrigues Palhares. Devido ao inopino da ação e da falta de contingente naquele momento, os Policiais Militares que ali se encontravam começaram a perseguir dois dos assaltantes. Ambos traziam consigo objetos nas mãos. Nesta perseguição, um deles se virou e fez menção de apontar algo contra um dos policiais, momento em que foram efetuados dois disparos de advertência. Após os disparos ambos aceleraram a corrida, porém um deles veio a se atrapalhar e caiu no chão, possibilitando a sua captura. Com este indivíduo foi localizada a quantia de R$ 35.061,00, ou seja, grande parte do valor subtraído do Sicoob que foi de R$ 38.567,81. Referido elemento foi autuado em agrante e, nesta Delegacia de Polícia, além de constatarmos que tal pessoa é portadora de vários antecedentes criminais, foi o mesmo identificado como sendo um dos autores do assalto, ocorrido dias antes, na cidade de Porto Ferreira/SP, também em uma agência do Banco Sicoob. O elemento capturado foi autuado em agrante pelo crime de roubo e apresentado ao Juízo desta Comarca para a realização de audiência de custódia, sendo a sua prisão em agrante convertida em prisão preventiva e assim transferido à Penitenciária de Araraquara/SP.

J.O.S. - E quanto aos demais autores do assalto? Inclusive, temos a informação que eles chegaram a praticar mais dois roubos quando fugiam. O senhor poderia falar a respeito?

DR. DOMINGOS - Exatamente. Como já disse, devido à falta de contingente policial quando dos fatos, naquele local, a perseguição foi direcionada a dois assaltantes. Um deles foi capturado e o outro, o qual adentrou na agência portando arma de fogo, veio a abordar o condutor de um veículo Ford Courier, o qual havia acabado de efetuar entrega de mercadorias em uma farmácia, próxima aos fatos, subtraindo o mesmo e o utilizando para fugir do local. Nesta mesma dinâmica, outras três pessoas retornaram ao veículo Renault Scenic e com este também fugiram do local. Com as informações colhidas, acredita-se que os assaltantes eram em número de sete, onde quatro, efetivamente, praticaram o delito, enquanto três faziam a “cobertura” dos demais, agindo como olheiros em pontos estratégicos.

J.O.S. - Dr. Domingos, pelo que soubemos, o assaltante que subtraiu o veículo Ford Courier também praticou outro crime, roubando outro veículo. Procede tal informação?
DR. DOMINGOS - Sim. Após a fuga com a Ford Courier, o suspeito trafegou até a Rua Visconde do Rio Branco onde o sistema de rastreamento do veículo foi acionado e o bloqueou, fazendo com que este parasse. Não tendo outra opção, o suspeito que estava com este veículo o parou, nas proximidades da rodoviária desta cidade, abordou uma moça, a qual acabara de estacionar e sair de seu veículo GM/Cobalt. Sob ameaça de arma de fogo, referida vítima não teve alternativa senão entregar a chave de seu carro, o qual foi utilizado para a fuga do suspeito.

J.O.S. - Dr. Domingos, e quais foram os desdobramentos desta ocorrência, por parte da Delegacia de Polícia?

DR. DOMINGOS - Além da autuação em flagrante do indivíduo capturado pela Polícia Militar, houve a recuperação do veículo Ford Courier bem como o encontro do veículo Renault Scenic, este último abandonado no Bairro Lagoinha e pesando sobre ele queixa de furto no município de Limeira. Houve também a restituição do dinheiro apreendido ao representante da agência bancária vitimada, bem como se procedeu a captura de imagens, junto à agência bancária vitimada e demais imóveis situados nas proximidades, para ilustração dos fatos e identificação dos autores.

J.O.S. - Algum outro autor foi preso?

DR. DOMINGOS - Na noite do mesmo dia, mais uma captura ocorreu. Através de denúncia anônima, Policiais Militares desta cidade abordaram um indivíduo caminhando pela Rodovia Anhanguera, mais precisamente nas proximidades do Posto Diné, com ele encontrando um revólver de calibre 38, com a numeração raspada, municiado com seis cartuchos estando um deles “picotado” (“picotado” é o termo utilizado para definir quando o gatilho da arma é acionado, a espoleta do cartucho é detonada, mas não há a explosão da carga de pólvora do cartucho). Conduzido ao Plantão Policial de Porto Ferreira, onde o responsável naquela ocasião era o ora entrevistado, o indivíduo foi autuado pelo crime de porte ilegal de arma de fogo, o qual é inafiançável na esfera policial, mormente que a numeração desta arma se encontrava raspada. Analisadas as imagens do roubo ao Sicoob, foi observado que o autor que adentrou na agência portando a arma de fogo era o mesmo que ali estava presente, sendo que em seu interrogatório efetuei perguntas sobre tal fato e o mesmo confessou sua participação, esclarecendo que estava acompanhado de outros quatro elementos, todos de Limeira, sendo que três deles portavam arma de fogo e para essa cidade se dirigiram ocupando a Scenic. Também utilizando a versão do suspeito preso na Anhanguera com a arma e imagens obtidas, ainda na noite do dia 24, elaborei pedido de Prisão Temporária de outro suspeito da participação no roubo ao Sicoob de nossa cidade, tendo o pedido sido deferido e o Mandado expedido, acreditando seja o mesmo cumprido nos próximos dias. Ainda em diligências a vítima do veículo GM/Cobalt foi chamada a comparecer na Delegacia de Polícia de Santa Rita do Passa Quatro onde reconheceu, através de fotografias, referido suspeito preso com a arma na Rodovia Anhanguera, como sendo o mesmo que lhe roubou no dia dos fatos. Ressalte-se que o GM/Cobalt foi localizado, em estado de abandono, em plantação existente nas margens da Rodovia Anhanguera. Houve a instauração de inquérito policial e as diligências prosseguem com vistas à identificação de todos os autores e a prisão destes.

J.O.S. - Dr. Domingos, um caso triste também ocorreu nesta semana, onde um bebê de dois meses de idade veio a falecer. O senhor poderia nos contar sobre tais fatos?

DR. DOMINGOS - Infelizmente tivemos este registro e mais triste ainda foram os boatos que circularam pelo município atribuindo a culpa da morte da criança à conduta indevida de sua genitora, razão pela qual julgo muito pertinente sua pergunta. Consta que a mãe do bebê vítima veio a amamentá-lo e, após, colocou-o no berço. Passado algum tempo, a mãe percebeu que a criança, aparentemente, não respirava. De imediato, o bebê foi socorrido à Santa Casa, mas já estava em óbito. Além da tristeza notória pela perca do filho, a mãe da criança ainda teve que suportar muitos comentários maldosos questionando, indevidamente, eventual lapso em sua conduta que teria levado ao evento morte. Após a realização da necropsia junto ao IML de São Carlos, mantive contato com o Doutor Médico Legista, o qual informou que a morte não ocorreu por refluxo e asfixia e sim, em razão de um problema cardíaco e congênito gravíssimo da vítima em suas válvulas do coração, o que possivelmente demandaria um transplante desse órgão para que a criança sobrevivesse.

J.O.S. - E por fim, ainda nesta semana, houve uma grande movimentação na Vila João Lázaro nesta cidade. Poderia falar a respeito?
DR. DOMINGOS - Na segunda feira, dia 27/11/17, determinei a realização de reconstituição fotográfica referente a um homicídio ocorrido no mês de julho deste ano. Para esta diligência foi requisitada a presença dos dois suspeitos presos pela prática do crime, bem como as testemunhas inquiridas no Inquérito Policial foram intimadas para comparecer também participar da diligência. Na referida reconstituição houve a ilustração das versões apresentadas pelas testemunhas, bem como pelos indiciados, as quais, diga-se, eram conflitantes entre si. A Autoridade Policial é quem preside a diligência onde, juntamente com o Perito Criminal, os fatos narrados são ilustrados para assim, dirimir qualquer dúvida e sanar qualquer contradição existente nos autos. Para tanto, além do apoio da Polícia Militar, os Policiais Civis desta Delegacia foram convocados para atuarem junto a esta diligência, visando garantir a segurança e a integridade física de todas as pessoas envolvidas nessa reconstituição. O resultado da diligência foi positivo e conseguiu individualizar a conduta de cada um dos suspeitos no crime.