Cidade

[Cidade][bsummary]

Policial

[Policial][bsummary]

Mulher

[Mulher][bsummary]

Eventos

[Eventos][twocolumns]

CDHU irá sortear casas populares destinadas aos deficientes no dia 15/11



A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU) promove no próximo dia 15/11, quarta-feira, o sorteio das residências (7% do total) destinadas às pessoas portadoras de deficiência, do conjunto habitacional Santa Rita do Passa Quatro D. Promovido com apoio da Prefeitura Municipal, o sorteio acontece a partir das 9 horas na Quadra Municipal Professor Oscar de Oliveira Alves.

No último dia 26/10, quinta-feira, a CDHU promoveu o sorteio para o público em geral. O evento aconteceu no Parque Turístico Municipal (Clube de Campo), com a presença do Secretário de Estado da Habitação, Rodrigo Garcia.

No total, de acordo com dados da CDHU, foram sorteadas 362 famílias, sendo 181 titulares e 181 suplentes, para um total de 205 casas construídas. As 24 casas restantes, 15 são destinadas aos portadores de deficiência e outras nove para policiais ou agentes penitenciários. No evento do dia 15/11 serão sorteadas mais 15 titulares e 15 suplentes, dos inscritos portadores de deficiência – que serão submetidos a perícia médica, para comprovação.

Como acontece no sorteio para o público em geral, a suplência é para caso seja identificada alguma irregularidade na inscrição do titular e este não tiver o direito à moradia ou então no caso de desistência.

De acordo com a CDHU, as famílias sorteadas serão avisadas do processo de habilitação, quando deverão comprovar os requisitos exigidos para receber a respectiva casa. É preciso ter renda entre um e dez salários mínimos, morar no município há pelo menos cinco anos ou atestar que o chefe da família trabalha na cidade no mesmo período, não possuir imóvel ou financiamento habitacional e não ter sido atendido em ou- tros programas habitacionais de interesse social.

Ao todo, o projeto recebeu 1280 inscrições validas no início de abril. Os critérios de escolha são de- finidos pela própria CDHU, 7% das moradias serão destinadas às famílias com pessoas com deficiências graves e/ou irreversíveis (chefe da família, cônjuge/companheiro(a), filhos e tutelados), que serão submetidos à perícia médica, conforme legislação vigente; 5% destinadas ao Programa de Atendimento ao Idoso, e 4% destinadas aos policiais civis, policiais militares, agentes de segurança penitenciária e agentes de escolta e vigilância penitenciária.

Com investimento de quase R$ 20 milhões, ao todo são 205 casas construídas, sendo 173 casas com 43,50 m2, contendo dois dormitórios, sala, cozinha e banheiro. As outras 32 são de 52,36 m2, contendo três dormitórios.

De acordo com o secretário, a previsão é que as casas sejam entregues à população no próximo mês de março, neste tempo, a CDHU irá avaliar a documentação dos sorteados para averiguar quem está habilitado para receber a moradia.