Cidade

[Cidade][bsummary]

Policial

[Policial][bsummary]

Mulher

[Mulher][bsummary]

Eventos

[Eventos][twocolumns]

Cinco cuidados com a sua pele anti-idade que não tem a ver com produtos


Uma pele bonita e livre de vincos não tem a ver apenas com os produtos de prevenção que você inclui na rotina – alguns outros hábitos que as pessoas nem sempre relacionam à cútis também fazem toda a diferença nesse jogo. Saiba quais são os principais.

Filtro solar


Filtro solar ajuda a reduzir sinais que já se instalaram. Foto: thinkstock

“A pele que fica exposta ao sol é muito diferente da do resto do corpo, porque ela tem um envelhecimento por radiação e não unicamente pela idade. Essa radiação agride a pele, que, para se proteger, começa a aumentar sua espessura (o que leva ao surgimento de rugas), e a melanina, que causa manchas, além de entrar em um processo inflamatório que traz alterações importantes. Portanto, o filtro solar é obrigatório, pois é ele quem vai diminuir estes efeitos”, explica a dermatologista Seomara Catalano, diretora do Hospital da Pele.

Mas não para por aí: de acordo com um estudo publicado pela Dermatologic Surgery, o uso contínuo (e diário) do filtro solar com fator 30 (o mínimo recomendado) está ligado à suavização dos sinais de envelhecimento precoce já instalados.

Exercícios físicos


Atividades físicas moderadas combatem radicais livres. Foto: Tinatin1/iStock

Se exercitar regularmente ajuda a combater os radicais livres, que envelhecem não apenas a pele, mas o seu corpo como um todo. No entanto, é bom evitar exageros. “A pessoa que faz atividade física normalmente tem hábitos mais saudáveis que levam também a uma pele melhor, além de ela manter o músculo que vai fazer a sustentação desta pele e que vai atrasar o efeito do envelhecimento. Mas quem faz em excesso pode ter um efeito contrário, porque a porcentagem de gordura diminui muito, e parte dessa gordura é de sustentação”, conta.

Alimentação saudável


Alimentação saudável também previne o envelhecimento. Foto: thinkstock

Não adianta gastar muito dinheiro em cremes e tratamento se a sua alimentação é inadequada, então vale fazer uma reeducação caso ela esteja longe de ser saudável. “Consumir alimentos saudáveis e em períodos regulares diz apara o seu corpo que a sua alimentação é adequada e que você não vai fazê-lo passar fome. Não comer bem gera um estresse para o organismo, o aproveitamento dos nutrientes é diferente e tudo vai para uma reserva de gordura. Até a cor da pele fica diferente, perdendo o viço e ganhando um aspecto acinzentado. A inclusão de alimentos antioxidantes é muito importante, porque o estresse oxidativo é ruim para o metabolismo como um todo”, esclarece. Aqui você encontra fontes de antioxidantes.

Hidratação interna


Pele hidratada tem mais elasticidade. Foto: SanneBerg/iStock

Quer uma pele bonita? Então não se esqueça de tomar dois litros de água diariamente, especialmente nos meses de maior calor. “Manter tudo equilibrado é essencialmente importante depois da menopausa, quando você tem uma redução do hormônio feminino que leva a uma perda da hidratação. Uma pele bem hidratada tem mais elasticidade e uma espessura boa por conta da manutenção da água e de uma vascularização melhor”, aponta.

Dormir bem


“Sono é importantíssimo para a qualidade da pele, e influencia desde a fase da infância, porque o hormônio do crescimento, o GH, só é produzido durante o sono em seu estágio mais profundo. Uma vida com poucas horas de sono traz elevação do cortisol, o hormônio do estresse, que atrapalha a sua produção hormonal e afeta todo o corpo, incluindo a pele. A mudança gerada por não dormir é muito visível”. Para evitar problemas, tente ficar perto das oito horas por noite.