Cidade

[Cidade][bsummary]

Policial

[Policial][bsummary]

Mulher

[Mulher][bsummary]

Eventos

[Eventos][twocolumns]

Empresa dos EUA implantará microchips em seus funcionários, para facilitar acessos.


Uma empresa nos Estados Unidos, de nome Three Square Market, que funciona no estado do Wisconsin, quer oferecer, em caráter voluntário, chips que, ao serem implementados em seus funcionários, permitirão que eles abram portas, comprem lanches, façam logon em computadores e até façam cópias, tudo através da tecnologia NFC.

Os funcionários que toparem participar do projeto, terão o chip, que tem o tamanho de um grão de arroz e ficará entre os dedos polegar e indicador, instalados. A expectativa é que 50 funcionários recebam os chips. Eles são fabricados pela empresa 32M e começarão a funcionar em 1º de agosto. A empresa explica que está tentando evitar incompreensões e paranóias dizendo que não há como rastrear o funcionário, e nem de colocar no chip informações dignas das mais malucas teorias da conspiração, servindo apenas para uso interno dentro da empresa.

Mesmo assim, a tecnologia de biohacking ainda não é algo comum e assuta, já que você terá que conviver com um chip dentro de você, mesmo com a promessa de que o procedimento é indolor e tenha respaldo da FDA, órgão dos Estados Unidos de administração de drogas, em 2004. Porém os envolvidos acreditam que tais chips serão comum no futuro, sendo utilizada como passaporte, transporte público, ou mesmo em compras, ampliando ainda mais as possibilidades já existentes em serviços como o Samsung Pay e a Apple Pay.

Porém, de acordo com o próprio CEO da 32M, as pessoas acabarão preferindo ter esta tecnologia em alguma jóia, ou mesmo em smartphones, e não instaladas no próprio corpo. Além disso, também é preciso oferecer segurança em relação a seu uso, já que problemas com privacidade já é algo comum em nossos dias. Estaremos vivendo os dias das nanomachines de Metal Gear Solid?