Cidade

[Cidade][bsummary]

Policial

[Policial][bsummary]

Mulher

[Mulher][bsummary]

Eventos

[Eventos][twocolumns]

Pensando Bem: Orientação, por favor



Esta é a geração mais bem informada e ironicamente, a mais desorientada de todas.

Estar informado é importante. Ninguém duvida disso. Nosso bate papo com parentes, amigos, colegas de trabalho, depende das informações sobre o que está acontecendo. Ninguém quer ficar de fora. Saber das coisas é “chic”, é “cult”, é “top”, é “prime” é imprescindível. Será?

A geração mais bem informada é também a geração mais agitada da história. O tempo escorre pelo vão dos dedos. Um dia com 30 horas não seria suficiente. O tempo voa. De janeiro à dezembro é um sopro. A vida está se tornando um sopro. Passa voando. Palmas para as “informações”.

A geração mais bem informada é também a mais estressada. O que era um luxo de pessoas de meia idade agora é comum aos pré-adolescentes. Sobrecarregados de afazeres, compromissos, horários e tarefas a cumprir, gastam suas preciosas horas (que seriam de descanso), colhendo notícias no Facebook. Palmas para as “informações”.

A geração mais bem informada também é a mais desorientada da história. Isso é uma ironia que poucos percebem. A informação disponível, não orienta, não aponta o norte, não dá alternativas, não propõe saídas, não ajuda a planejar, não promove motivação. Por quê?

Primeiramente a informação virou um produto. Veja quanto tempo a TV aberta dá aos noticiários e quantas rádios se especializaram em notícias. Veja nos pacotes de TVs pagas: quantos canais se especializaram em documentários. A notícia está “vendendo” e vendendo muito.

Em segundo lugar, nunca confunda informação com orientação. Você pode pedir informação numa esquina acerca de um endereço e receber informação errada ou incompleta, ou até mesmo, confusa. É isso que está acontecendo hoje em dia: excesso de informação está gerando desorientação.

Pensando bem, ser orientado é infinitamente mais importante que estar informado. É preciso usar a informação como um meio e não como um m em si mesma. A informação deve ser usada para me orientar, não para me entreter ou simplesmente facilitar minha socialização.

Você está carente de orientação? Apesar de toda informação disponível, permanece sem saber que atitude tomar? Qual escolha fazer? Que caminho seguir? Diminua o volume de informação inútil. Filtre. Seja seletivo. Diminua seu tempo no Facebook e sites de notícias. Oriente-se mais.

Disse Jesus: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai a não ser por mim” (João 14:6).

Esta é a fonte de orientação segura: JESUS. Sua vida, sua obra, sua Palavra, seus ensinos, sua morte e ressur- reição, sua assunção aos céus e a promessa de sua vinda. Jesus, o Deus encarnado, o Criador de tudo, é chamado de “Guia” (Mateus 2:6) e nenhum outro deve receber essa designação no sentido espiritual, só Cristo: “E a ninguém

sobre a terra chameis vosso pai; porque um só é o vosso Pai, aquele que está nos céus. Nem queirais ser chamados guias; porque um só é o vosso Guia, que é o Cristo (Mt 23:9,10)”.

Informe-se, mas oriente-se. Saiba a diferença. Conheça à Cristo. Siga-o. E você será guiado em segurança e paz.

sergiomarcosmevec@gmail.com