Cidade

[Cidade][bsummary]

Policial

[Policial][bsummary]

Mulher

[Mulher][bsummary]

Eventos

[Eventos][twocolumns]

Pensando Bem: Refletindo nas tragédias da vida



O acidente aéreo envolvendo a delegação da Chapecoense, dirigentes esportivos e jornalistas chocou o Brasil e o mundo do esporte. Não há palavras que de nam a frustração não só da população de Chapecó, cidade progressista de Santa Catarina, mas do brasileiro em geral, amante do esporte, principalmente do futebol.

No entanto, tragédias como esta não podem, nem devem, passar em branco, tão embrutecida está nossa consciência pelo materialismo consumista. Pensando bem, o choque deveria se transformar em re exão. Cada um pensando sua transitoriedade. Para encarar a morte basta estar vivo. Nossos dias estão contados, só não sabemos quantos. Viver é correr riscos, diários, constantes, a todo momento.

Uma reflexão
Uma frase de Paul Washer, conferencista cristão, circulou nas redes sociais nestes dias: “cada óbito, cada cortejo fúnebre, cada túmulo, clama ao ser humano à deixar os cuidados fúteis deste mundo e meditar sobre a eternidade, a preparar-se para se encontrar com Deus”.

Pensando bem, por que pessoas morrem todos os dias ao nosso redor? Isso não nos diz absolutamente nada? O que passa pela cabeça de um homem ou mulher de trinta e poucos anos diante de um caixão? Não deveríamos questionar se nossa vida neste mundo está valendo à pena? Não deveríamos refletir com respeito a “viagem” que todos, um dia, haveremos de fazer?

A vida é uma oportunidade
Cada vez que me vejo no interior de um avião, enquanto está taxiando, faço uma oração. Não apenas pedindo “proteção”, mas principalmente, perdão. Vem à minha mente, como que num filme, coisas que não deveria ter feito ou dito e outras que deveria ter feito e dito, mas não diz. Dia a Bíblia que “cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus” (Aos Romanos 14:12). Recebemos esta vida, esta oportunidade de existir nesta época precisamente, como um presente de Deus, mas não podemos nos enganar. Sim, pois como diz o sábio no livro de Eclesiastes: “agora que já se ouviu tudo, aqui está a conclusão: Tema a Deus e guarde os seus mandamentos, pois isso é o essencial para o homem. Pois Deus trará a julgamento tudo o que foi feito, inclusive tudo o que está escondido, seja bom, seja mal” (Cap 12: 13,14).

Nas redes sociais, muitas manifestações de “solidariedade”, de “tristeza” de “luto”. Mas estas postagem podem entorpecer nossa mente e nos impedir de fazer o que realmente precisa ser feito: meditar seriamente em nossa transitoriedade em face à eternidade.

Pensando bem, se eu apenas ficar “chocado”, nada mais, perderei a oportunidade de refletir, de considerar meu estilo de vida, minha fé, meus valores e minha relação com Deus e a viagem que inexoravelmente farei.

“Ouçam agora, vocês que dizem: - Hoje ou amanhã iremos para esta ou aquela cidade (...) Vocês nem sabem o que lhes acontecerá amanhã! Que é a sua vida? Vocês são como a neblina que aparece por um pouco de tempo e depois se dissipa. Ao invés disso, deveriam dizer: - Se o Senhor quiser, viveremos e faremos isto ou aquilo. Agora, porém, vocês se vangloriam das suas pretensões. Toda vanglória como essa é maligna. Pensem nisto, pois: Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado” (São Tiago 4:13 à 16).

Estamos aqui de passagem
Pensando bem, como dizia o saudoso compositor e vocalista do Legião Urbana, Renato Russo: “é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã”.

Pensando bem, eu diria algo mais ou menos assim: é preciso amar a Deus e ao próximo, como se amanhã fossemos chamados à eternidade. Mesmo sendo imperfeitos, podemos nos dedicar. Mesmo errando, temos o caminho do arrependimento. Pensando bem, a vida é uma oportunidade, um privilégio, uma escola. Estamos de passagem. Jesus veio ao mundo a m de ser “a luz que ilumina toda a humanidade”. Ressuscitou, provando que a morte foi vencida. Subiu aos céus, provando que há um lugar nos esperando. Prometeu salvar a todo que o receber e a ele se entregar como Salvador. Venha à Cristo hoje. Não deixe para amanhã. Receba dele, e somente dele (e nele), a vida eterna.

“Eu lhes asseguro: Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não será condenado, mas já passou da morte para a vida” (João 5:24).

sergiomarcosmevec@gmail.com