ZPP Meio Ambiente: Chuva Ácida

ZPP Meio Ambiente: Chuva Ácida


O que é chuva ácida
É um tipo de precipitação pluviométrica com presença de gases poluentes (derivados da queima de combustíveis fósseis) misturados com água, formando compostos ácidos (ácido sulfúrico e nítrico, por exemplo).

Formação e efeitos
Ela é formada por diversos ácidos como, por exemplo, o óxido de nitrogênio e os dióxidos de enxofre, que são resultantes da queima de combustíveis fósseis. Quando chegam à terra no formato de chuva ou neve, estes ácidos dani cam o solo, as plantas, as construções históricas, os animais marinhos e terrestres etc. A chuva ácida pode até mesmo causar o descontrole de ecossistemas, ao exterminar algumas espécies de animais e vegetais. Causando a poluição de rios e fontes de água, a chuva pode também prejudicar diretamente a saúde das pessoas, provocando doenças do sistema respiratório.


Este fenômeno tem crescido signi cativamente nos países em processo de industrialização como, por exemplo, Brasil, Rússia China, México e Índia. O setor industrial destes países tem crescido muito, porém de forma descontrolada, afetando negativamente o meio ambiente. Nas décadas de 1970 e 1980, na cidade de Cubatão (litoral de São Paulo) a chuva ácida causou muitos danos ao meio ambiente e aos moradores. Os ácidos poluentes lançados no ar pelas empresas, estavam causando mui- tos problemas de saúde na população da cidade. Foram relatados casos de crianças que nasciam sem cérebro ou com outros problemas físicos. A chuva ácida também causou desmatamentos signi cativos na Mata Atlântica na região da Serra do Mar.

Estudos feitos pela WWF (Fundo Mundial para a Natureza) indicaram que nos países ricos o problema também ocorre. No continente europeu, por exemplo, estima-se que 40% dos ecossistemas estão sendo dani cados pela chuva ácida e outros tipos de poluição.

Curiosidade:
- O termo chuva ácida foi usado pela primeira por Robert A Smith, na Inglaterra durante a Revolução Industrial (meados do século XIX).
Leia Mais
PM surpreende furtadores de bicicleta

PM surpreende furtadores de bicicleta



Policiais Militares Aguilar e Herica foram acionados na noite de quarta-feira, dia 16 de junho para atendimento de uma ocorrência de furto de bicicleta motorizada, ocorrido na Rua João Erbeta, Jardim Nova Santa Rita, Condomínio Jardim da Serra.

Segundo o proprietário da bike, ele deixou o veículo em frente a casa de sua namo- rada e quando foi pegá-la constatou que a mesma havia sido furtada. Com a informação de que provavelmente os autores seriam quatro jovens, alguns conhecidos nos meios policiais, os PMs obtiveram êxito em localizar os averiguados, os quais con rmaram o furto alegando que pegaram a bicicleta como forma de brincadeira com a vítima, indicando também um adolescente, o qual havia saído com a bike e que era para ele ter voltado, porém não retornou. Logo após os Policiais localizaram o veículo abandonado na Rua Cel. Joaquim Victor, Centro.

A ocorrência foi apresentada na Delegacia de Polícia sendo também acionado o Conselho Tutelar.
Leia Mais
Turismo já é matéria nas escolas municipais

Turismo já é matéria nas escolas municipais


O turismo e seus benefícios para o município já é assunto abordado nas escolas da rede municipal de ensino de Santa Rita do Passa Quatro e esta semana ganhou reforço especial. Em ação promovida em parceria entre os Departamentos de Educação e de Esportes, Lazer, Cultura e Turismo, da Prefeitura Municipal, as escolas receberam mais material para uma abordagem ainda mais completa.

Na última terça-feira, acompanhado de representantes dos dois departamentos, o prefeito Leandro Luciano dos Santos esteve em três escolas para fazer a entrega de um DVD com vídeo produzido na cidade sobre os seus pontos turísticos, além de um gibi da Turma da Mônica, fornecido pela Secretaria de Estado de Turismo, abordando o tema e sua importância econômica e social.

“Turismônica” é o título do gibi que será usado em sala de aula, por alunos e professores do primeiro ao quinto ano, como ferramenta na construção do conhecimento interdisciplinar sobre o assunto.

A entrega dos DVDs e gibis aconteceu inicialmente na EMEF do CAIC Laura Suriani Barbuio, com a presença do vereador Leopoldo Augusto Lopes de Oliveira, o Leo, autor de indicação na Câmara Municipal de levar o assunto para as salas de aula. Depois o prefeito e os representantes dos dois departamentos seguiram para a EMEF Madre Carmelita e EMEF Francisco Ribeiro. Demais escolas municipais, da rede estadual e privada também irão receber o material.



De acordo com o Departamento de Educação, os professores abordarão o assunto mostrando o vídeo genérico com todos os pontos e depois farão um estudo aprofundado de um dos locais. Os alunos realizarão um trabalho individual ou em grupos para exposição em toda unidade escolar. No nal, os estudantes serão levados para visitar um ponto turístico escolhido.

“Importante salientar que a ideia não é só explorar o ponto turístico mas mostrar a importância do turismo para nossa cidade, da preservação do mesmo até como fonte de renda para muitos”, disse o di-retor de Educação Clovis Affonso Zerbatto. “É um trabalho de conscientização para que a médio e longo prazo tenhamos muitos defensores do turismo em nossa cidade”, completou.

O prefeito falou um pouco para os alunos sobre as atividades na cidade e os investimentos feitos pelo poder público na área, como a reforma da rodoviária e de pontos turísticos, como as Três Quedas, duas obras que estão em andamento. O prefeito lembrou que muitos pais de alunos ganham a vida ou complementam suas rendas fazendo produtos, como doces, por exemplos, que são vendidos aos turistas. “O investimento no turismo retorna à população, gerando trabalho e renda dos moradores da nossa cidade”, disse o prefeito.
Leia Mais
Smartphone em 1995? Veja este e mais "encontros" entre passado e presente.

Smartphone em 1995? Veja este e mais "encontros" entre passado e presente.


É possível viajarmos para o passado? A ciência diz “NÃO”. Mas nossos olhos insistem em dizer o contrário… Nesta semana, um vídeo visto mais de 5 milhões de vezes trouxe de volta à tona a teoria de que viajantes do tempo existem, sim, e nós registramos eles com câmeras de vídeo ou fotografia. Só não percebemos na hora, a tempo de desmascará-los. O vídeo em questão mostra uma luta de Mike Tyson em 1995. Ao fundo, um espectador na platéia aparenta levantar um moderno smartphone com câmera para tirar uma fotografia do lutador. Abaixo, o momento em questão:


E aí? Quem é seu Deus agora? Expliquem essa, ateus! Pois os céticos, é claro, conseguiram explicar, para nosso desgosto. Em 1995, já eram comuns câmeras portáteis com esse formato. Não eram celulares, mas pareciam com os smartphones que temos hoje. Abaixo, alguns exemplos do que poderia ser o aparelho na mão do “viajante do tempo”, reunidos pelo site Snopes, especializado em destruir mitos e lendas.


Não é a primeira vez que nos espantamos em como o presente repete o passado, causando confusões divertidas como essa. Abaixo, as 5 principais teorias da conspiração envolvendo viajantes do tempo que, de tempos em tempos, aparecem na internet para espanto de muitos e deleite de todos.

1 – Esta foto de uma moça usando moletom vermelho com capuz poderia estar numa conta do Instagram, cheia de curtidas. Poderia, se a foto não fosse de 1913. Uma das primeiras fotografias coloridas ainda preservadas foi tirada por Mervin O’Gorman. A menina é sua filha Cristina, provando que a moda é mesmo cíclica.


2 – Nesta cena do filme O Circo, de Charles Chaplin, lançado em 1928, uma mulher no último plano parece falar ao celular, distraída… Como é possível? Os chatos e céticos juram que se trata de um aparelho auditivo portátil, ou o modelo patenteado pela Siemens em 1924 ou o lançado pela Western Electric em 1925.



3 – Um livro chamado The Cape Scott Story, lançado em 1974, contém uma fotografia de Eva Peterson tirada em 1917. O título é “Último piquenique, San Josef Bay”, referindo-se a um lugar no Canadá.


Nela, fica claro que um homem à esquerda se destaca dos demais, e é observado com estranheza. Cabelo grande e solto, camiseta, bermuda e, ao que parece, segura a mão de outro homem a seu lado. Seria um surfista dos anos 1990 que voltou no tempo para reencontrar um grande amor? Essa ainda não tem explicação.



4 – Você, nas grandes cidades, vendo aquele hipster de terno e barba por fazer, chapéu e óculos Ray Ban Wayferer preto, indo pro trabalho em um skate pequenininho… E você pensa “Nossa, que cara moderninho!”… Olha essa foto de 1965, em Nova York, Estados Unidos.


5 – Ainda espantado com o hipster? Tem outro, e mais antigo ainda. Este homem de óculos escuros no meio da multidão foi fotografado em 1941 durante a reabertura de uma ponte em British Columbia, no Canadá. Seria um viajante do tempo? Esse estilo de óculos, fechado no lado, era moda nos anos 20. E o que parece uma camiseta estampada é um suéter de um time de hockey. Toda década tem o hipster que merece.

Leia Mais
Saúde é Vida: O que é meningite e como prevení-la

Saúde é Vida: O que é meningite e como prevení-la


A meningite é uma inflamação das meninges, que são as membranas que envolvem o cérebro. Existem diversos pos de meningite, e para cada um deles há causa e sintomas específicos.

Tipos
A maioria dos casos de meningite é provocada por vírus ou bactérias, mas a doença também pode ser transmi da via fungos. Outros fatores também podem desencadear num quadro de meningite, como alergias a determinados medicamentos, alguns tipos de câncer e também inflamações.

Conheça os principais pos de meningite existentes:

Meningite viral
Meningite bacteriana
Meningite fúngica.

Esses três pos podem levar a um quadro de meningite crônica.

Causas
A causa da meningite varia de acordo com o tipo. A mais comum das meningites é aquela causada por vírus, mas há casos também da doença provocada por bactérias. Menos comum, a meningite causada por fungos também pode surgir.

A meningite viral pode ser causada por diversos pos de vírus e é a forma mais comum e menos perigosa de meningite, pois muitas vezes nem exige tratamento. Os vírus causadores da meningite podem ser transmitidos via alimentos, água e objetos contaminados e são mais comuns entre o m do verão e o começo do outono.

Meningite bacteriana é a mais grave de todas. Ela ocorre geralmente quando a bactéria entra na corrente sanguínea e migra até o cérebro. Pode acontecer, também, de a doença ser desencadeada após uma infecção no ouvido, fratura ou, mais raramente, após alguma cirurgia. Existe mais de uma bactéria capaz de transmi r a doença. Conheça:

Streptococcus pneumoniae (pneumococo)
Essa é a mais comum entre todas as bactérias que transmitem meningite. Ela também pode causar infecções no ouvido e até pneumonia. Existe uma vacina disponível para reduzir a ocorrência da infecção por essa bactéria.

Neisseria meningitidis
Outra bactéria bastante comum, essa se espalha pela corrente sanguínea após uma infecção no trato respiratório e é extremamente contagiosa. Afeta principalmente adolescentes e jovens adultos.

Haemophilus in uenzae
Esta bactéria costumava ser a principal causa de meningite em crianças. Hoje, no entanto, sua ocorrência foi controlada e reduzida por meio de vacinas. No Brasil, a vacina contra a meningite causada por essa bactéria faz parte da car lha obrigatória de vacinação na infância. Quando não prevenida, tanto crianças quanto adultos podem apresentar a doença, que se desenvolve a par r de uma infecção no trato respiratório.

Listeria monocytogenes
A maioria das pessoas expostas a essa bactéria não manifestam sintomas, mas mulheres grávidas, pessoas com imunidade comprome da, recém-nascidos e idosos são mais suscescíveis à esse tipo de meningite.

Já a meningite fúngica, apesar de ser a menos comum, pode levar ao quadro crônico da doença. Às vezes seus efeitos podem ser similares ou até idên cos aos da meningite bacteriana, por isso inspira cuidados, mas não é contagiosa de pessoa para pessoa.

Em casos mais raros ainda, meningite pode ser resultado de causas não-infecciosas, como reações químicas, alergia a alguns medicamentos e alguns pos de câncer também.

Fatores de Risco
Alguns fatores são considerados de risco para a meningite. Confira:

Idade: meningite viral costuma afetar crianças de até cinco anos, mas a forma bacteriana da doença geralmente a nge adultos na casa dos 20. Na verdade, o grupo de risco, quando é classificado pela idade, varia de acordo com a causa da doença. Meningite causada pela bactéria Listeria monocytogenes costuma vi mizar muitos idosos também.

Viver em grandes centros urbanos e frequentar ambientes fechados e cheios de pessoas também podem aumentar os riscos de contrair meningite. Se uma pessoa vive em alguma base militar, orfanato ou albergue, as chances de ela apresentar a doença são maiores também.

Gravidez: mulheres grávidas têm maiores chances de contrair listeriose e também a meningite bacteriana causada por Listeria monocytogenes.

Sistema imunológico comprometido: pessoas com baixa imunidade correm maiores riscos de apresentar meningite também, a exemplo de portadores de Aids ou diabetes e usuários de drogas injetáveis.

Sintomas de Meningite
Os primeiros sinais de meningite, quando manifestados, são facilmente confundidos com os sintomas picos da gripe. Eles geralmente aparecem de algumas horas até dois dias após a infecção.

Os sintomas mais comuns da meningite são:

- Febre alta repentina 
- Forte dor de cabeça 
- Pescoço rígido
- Vômitos
- Náusea
- Confusão mental e di culdade de concentração
- Convulsões
- Sonolência
- Fotossensibilidade
- Falta de apetite
- Rachaduras e presença de manchas vermelhas na pele. 

Bebês recém-nascidos portadores de meningite também podem apresentar febre, dor de cabeça, vômitos, confusão, rigidez corporal, moleira tensa ou elevada e inquietação. Às vezes, apenas irritabilidade em crianças ou choro fácil, diferente do normal, pode ser um indício de uma meningite.

ATENÇÃO
Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para essa doença. Siga sempre à risca as orientações do médico e NUNCA se automedique.

Fonte: minhavida.com.br
Leia Mais